Primeiro híbrido flex do mundo soma mais de 42 mil unidades comercializadas em todo o Brasil desde setembro de 2019

O sedã mais vendido no mundo, o Toyota Corolla, chegou em sua 12ª geração no Brasil como um divisor de águas na indústria automotiva. Primeiro veículo híbrido com motor flex do mundo e primeiro produzido no País, a mais nova geração do modelo completa um ano com mais de 42 mil unidades comercializadas e se consolida na liderança de seu segmento com 50% de participação em 2020.

O Corolla, que tem mais de 50 anos de existência e 50 milhões de unidades vendidas em todo o mundo desde 1966, sempre se manteve fiel à sua filosofia de oferecer qualidade, durabilidade e confiabilidade. Na última geração foi acrescentada mais uma premissa: inovação. A versão híbrida, que combina três motores, sendo dois elétricos e um a combustão com tecnologia flex, já vendeu aproximadamente 10 mil unidades. Hoje, é o carro-chefe da Toyota no processo de hibridização no País.
O sedã conta com duas opções de motores: 2.0L Dynamic Force flex com transmissão Direct Shift de dez marchas e injeção direta e o inédito sistema híbrido, que faz dele o carro movido a etanol mais eficiente do Brasil.

Para isso, o sedã vem aprimorando a cada geração suas qualidades globais, como sua construção e confiabilidade, e adicional tecnologia e inovação para fazer ainda mais diferença na mobilidade dos consumidores que buscam um veículo inteligente, conectado e sustentável, com um design completamente renovado e tecnologias inéditas para o segmento. Essa liderança no mercado brasileiro reforça a estratégia da marca de ouvir, cada vez mais, as necessidades dos clientes e no desenvolvimento de toda a cadeia produtiva entorno de suas plantas.

Tecnologia – o sistema híbrido flex

Inédito no mercado brasileiro, o sistema combina três motores, sendo um a gasolina de 1.8L VVT-i 16V de ciclo Atkinson flex, com 101 cv de potência a 5.200 rpm, quando abastecido com etanol, e 98 cv também a 5.200 giros, quando abastecido com gasolina, e 14,5 kgfm de torque a 3.600 rpm (abastecido com etanol ou gasolina). Esse propulsor funciona em conjunto com dois motores elétricos (MG1 e MG2) de 72 cv de potência e 16,6 kgfm de torque, o que garante economia, aceleração suave e conforto ao rodar em qualquer tipo de condução.

Para a alimentação dos motores elétricos do Corolla, o sedã é equipado com uma bateria híbrida de níquel-hidreto metálico, localizada embaixo do banco traseiro. Esta configuração reduz o centro de gravidade e aprimora a estabilidade na condução do veículo, sem comprometer o espaço interno.
Já a transmissão Hybrid Transaxle funciona por meio de planetária com engrenagem, praticamente eliminando perdas e atritos. Este tipo de transmissão entrega uma aceleração mais linear, que reduz ou aumenta continuamente as marchas de acordo com a demanda do motor, sem desperdiçar energia, e contribui para a economia de combustível.

Além disso, a versão híbrida conta com um sistema de freios regenerativos, que acumula energia cinética gerada pelas frenagens e a transforma em energia elétrica, o que alimenta a bateria híbrida. Essa combinação permite maior autonomia ao modelo no modo elétrico, e também contribui para a economia de combustível.

Artigos Relacionados
Leia mais em Destaques
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan e-NV200 Winter Camper traz brilho para aventuras geladas

Atualizações tornam o conceito de trailer totalmente elétrico ideal para expedições de inv…