Itens fundamentais do sistema de suspensão que, além da função de amortecimento, também garante a segurança do motorista, os amortecedores são responsáveis por atenuar impactos na carroceria, frear os movimentos da mola e manter os pneus em contato com o solo. Amortecedores desgastados podem comprometer a estabilidade do carro em curvas e boa dirigibilidade.
 
Alguns sinais podem indicar esse desgaste: o motorista deve ficar atento a vibrações e ruídos na suspensão, balanço excessivo depois de freadas e arrancadas, perda da constância em curvas, aquaplanagem, vazamento de óleo, pular excessivo das rodas, redução do contato entre o pneu e solo e do controle da suspensão e deterioração prematuro dos pneus.
 
É recomendado fazer revisão a cada 10.000km em uma oficina especializada e de confiança, já que formas de conduzir e imperfeições no asfalto podem provocar desgaste prematuro. Além dos amortecedores, existem outras peças que fazem parte da suspensão como pivôs, bandejas, molas, coxim, coifa e entre outras que podem também comprometer a funcionalidade.
 
O motorista pode preservar os amortecedores com alguns cuidados simples como evitar o excesso de peso, passar em lombadas ou buracos em velocidade compatível e fazer regularmente o alinhamento e balanceamento que podem prolongar a vida útil dos amortecedores.
 
O gerente de qualidade da Nakata, Jair Silva, ressalta a importância da revisão preventiva: “Os amortecedores são itens de segurança e realizar essa avaliação, além de mais econômica, também garante um bom desempenho do veículo”, destaca o gerente.
 
Os amortecedores começaram a ser fabricados com o selo do Inmetro desde janeiro de 2013, contudo, a comercialização nas lojas será obrigatória a partir de janeiro de 2017. Portanto, o consumidor pode encontrar produtos no mercado sem o selo.
 
A Nakata tem o selo do Inmetro estampado os amortecedores e na embalagem para facilitar a visualização e identificação dos produtos.  A fabricante também elaborou cartilha explicativa sobre o Programa de Certificação Compulsória de Componentes Automotivos, do Inmetro, que será distribuída gratuitamente para o mercado de reposição que deve se adequar às novas regras.
 
Para serem homologados pelo Inmetro, passaram por um criterioso processo de certificação, seguindo as exigências estabelecidas pela norma NBR 13308/2010 da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Todo o processo de certificação foi realizado pelo organismo de certificação internacional SGS ICS.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …