Treze corridas em 12 cidades principais estão planejadas para a quinta temporada da série.

Em 15 de dezembro uma nova era no Campeonato ABB FIA de Fórmula E começará em Ad Diriyah (Arábia Saudita): graças à maior autonomia dos carros elétricos, os pilotos vão competir com apenas um carro de corrida pela primeira vez. A Audi revela agora o recém-desenvolvido Audi e-tron FE05, com o qual Daniel Abt e Lucas di Grassi disputarão o título.

Isso representa a maior inovação da Fórmula E até agora: pela primeira vez desde que a série foi lançada, em 2014, os pilotos usarão apenas um carro por corrida para disputar a nova temporada 2018/2019. Como as baterias agora têm capacidade para durar toda a corrida de 45 minutos, a mudança obrigatória de carro durante a corrida foi eliminada. Essa é uma comprovação de como o automobilismo – especialmente a Fórmula E – está promovendo inovações e tecnologia.

Com o Audi e-tron FE05, a marca se preparou meticulosamente para os novos desafios técnicos e estratégicos. Isso é particularmente verdadeiro para o componente-chave no coração do e-tron FE05: o drivetrain, que consiste no motor, inversor, caixa de câmbio, componentes da suspensão traseira, bem como o software correspondente. Enquanto o resto do carro é idêntico para todas as equipes, os fabricantes têm a oportunidade de mostrar seu conhecimento técnico com o drivetrain. Na quarta temporada da série, que terminou com a Audi Sport ABT Schaeffler vencendo o título de equipe em Nova York em meados de julho, o e-tron FE04 mostrou-se muitas vezes ser o carro mais eficiente. Seu sucessor é uma evolução desse modelo vencedor.


A unidade do motor gerador, chamada Audi Schaeffler MGU03, foi desenvolvida em conjunto pela Audi e seu parceiro de tecnologia Schaeffler. Engenheiros colocaram ênfase especial em tornar o pacote ainda mais eficiente e aumentar ainda mais seu nível de eficiência. “Mantivemos o conceito básico com uma engrenagem e, ao mesmo tempo, refinamos os detalhes e fabricamos todas as peças”, afirma Tristan Summerscale, líder de projeto de Fórmula E da Audi. 95% das peças do trem de força são novas e os engenheiros conseguiram reduzir em 10% o peso.

Summerscale e sua equipe começaram a desenvolver o e-tron FE05 já em meados de 2017, mesmo antes do início da temporada passada. No final de julho de 2018, a Federação Internacional de Automóveis (FIA) havia homologado o carro. As alterações não são mais permitidas, apenas o software pode ser melhorado durante a temporada. Um teste conjunto com todos os competidores está programado para meados de outubro em Valência (Espanha). Depois disso, os carros de corrida e equipamentos serão transportados para a Arábia Saudita.

Para a quinta temporada da Fórmula E, o motor pode produzir até 340 cv na qualificação. Na corrida, a potência é limitada a 272 cv. Novas são as chamadas zonas de ativação: quando os pilotos passam por esta zona na pista, eles podem acessar brevemente uma potência maior, de 306 cv. Os fãs de Fórmula E ainda podem apoiar o seu piloto favorito, lançando seu voto online via “FanBoost”, que dá aos motoristas um aumento de potência temporário de até 340 cv.

Todas as equipes da Fórmula E consomem eletricidade de baterias idênticas da McLaren, pesando 374 kg. A bateria de íons de lítio é montada entre o assento do motorista e o trem de força. Tem uma capacidade de 52 kWh e pode ser carregada em 45 minutos. Algo completamente novo desenvolvido para a quinta temporada é o sistema “Brake-by-Wire”. O controle do freio e a transmissão para o eixo traseiro são desacoplados uns dos outros e controlados eletronicamente. O equilíbrio do freio tem, portanto, uma distribuição otimizada e a recuperação se torna ainda mais eficiente.

Como na Fórmula 1, o motorista senta em um monocoque feito de fibra de carbono, desenvolvido para atender aos padrões de segurança da FIA. Estruturas de colisão CFRP na frente, traseira e laterais fornecem segurança máxima. Também novo – tal qual na Fórmula 1 – é o sistema de halo acima do cockpit, que fornece proteção adicional para as cabeças dos pilotos. O peso mínimo de um carro de Fórmula E é de 900 kg (incluindo o motorista). O bólido elétrico acelera de 0 a 100 km/h em 3,1 segundos. A velocidade máxima alcançada é em torno de 240 km/h. Uma particularidade: a nova geração do e-tron FE05 vem sem uma asa traseira – uma raridade no automobilismo. Em vez disso, o downforce é gerado por um grande difusor na parte traseira do veículo. Após os primeiros testes, os fãs compararam a aparência futurista do carro a um “Batmóvel”, “Star Wars” e uma “espaçonave”. “Quando saio para a pista com os outros carros, sinto que estou em um filme de ficção científica”, diz Daniel Abt. “Comparado ao seu antecessor, o novo modelo tem um design consideravelmente mais agressivo.”


Treze corridas em 12 cidades principais estão planejadas para a quinta temporada da série. Entre a rodada de abertura em Ad Diriyah e o final duplo em Nova York em meados de julho de 2019, as corridas serão disputadas em Marrakesh (Marrocos), Cidade do México (México), Hong Kong (China), Roma (Itália), Paris (França), no Principado de Mônaco e em Berlim (Alemanha). Cada corrida é executada em 45 minutos mais uma volta, com a maioria das provas realizadas em circuitos de rua temporários nos centros das cidades.

Além do time da Audi, a equipe britânica Virgin Racing usará os carros de corrida Audi e-tron FE05 pela primeira vez na temporada 2018/2019. Essa parceria é nova para a quinta temporada, que terá uma competição saudável entre as duas equipes com o objetivo de aumentar continuamente o nível de desempenho.

A equipe Audi Sport ABT Schaeffler é um membro fundador da Fórmula E, com Daniel Abt e Lucas di Grassi competindo desde a primeira corrida. O brasileiro conquistou o título no campeonato de pilotos na terceira temporada (2016/2017). A temporada 2017/2018 terminou com di Grassi como vice-campeão e Abt em quinto lugar.

Artigos Relacionados
Leia mais em Destaques
Comentários estão fechados

Veja também

Toyota premia excelência de melhores consultores, técnicos e representantes SAC

Concurso de Habilidades Técnicas reconhece os melhores técnicos automotivos, consultores d…