A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) apresentou os resultados globais relativos ao segundo trimestre do ano, destacando o bom desempenho na América Latina e na América do Norte. A empresa reportou receitas de 26,74 bilhões de euros no segundo trimestre, gerando um lucro operacional antes de juros e impostos ajustado (Ebit ajustado) de 1,53 bilhão de euros e uma margem de 5,7%. O lucro líquido ajustado superou os 900 milhões de euros.

Ao anunciar os resultados, o CEO global da FCA, Mike Manley, afirmou: “Continuamos a obter um forte desempenho na América do Norte e na América Latina. A demanda robusta por nossos novos produtos, juntamente com as medidas para maior disciplina em todos os nossos negócios, gera as condições para alcançarmos nossas metas globais para todo o ano de 2019. ”

O relatório sobre as atividades no segundo trimestre destaca que as vendas do grupo na América Latina têm-se mantido estáveis. O incremento das vendas no Brasil compensou a contínua queda do mercado argentino. A FCA é líder no mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves no primeiro semestre do ano. O lucro operacional ajustado no segundo trimestre cresceu 9% em relação a igual período de 2018, alcançando 110 milhões de euros. As receitas relativas à venda de 148 mil veículos superaram os 2 bilhões de euros, com uma margem de 5,4%.

O balanço global do trimestre destaca o sucesso dos novos produtos recentemente lançados nos vários mercados, como a nova Ram 2500 e a Ram 1500, que juntas conquistaram uma grande participação de mercado de picapes nos EUA de 27,9% no segundo trimestre, um aumento de 7 pontos em relação ao ano passado. Além disso, o lançamento da picape Jeep Gladiator está superando as expectativas, com a produção já ocupando a capacidade instalada completa. Embora seja novo no mercado, o Jeep Gladiator conquistou 7,7% de participação no segmento norte-americano em junho.

Além disso, durante o trimestre, a FCA continuou a adotar medidas para aumentar a competitividade futura e conformidade regulatória, preparando a fábrica da Mack Avenue em Detroit (Michigan) para a produção da próxima geração do Jeep Grand Cherokee e um novíssimo Jeep SUV de três fileiras. O grupo também confirmou o investimento na fábrica de Mirafiori em Turim (Itália) para produzir a nova bateria elétrica do Fiat 500 e estabeleceu acordos importantes com a Enel X e a ENGIE, reforçando sua rede crescente de parceiros de tecnologia.

No segundo semestre do ano, a FCA continua a trabalhar pela recuperação de áreas de negócios em retração, como a Maserati, onde foi reforçada a equipe de liderança, e a região da Europa (Emea), onde se trabalha para aumentar as margens por meio de ações de reestruturação, melhor gerenciamento do mix de canais e estratégias de produtos direcionados.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Caio Collet sobe ao pódio na abertura da Fórmula Renault Eurocup

Brasileiro chegou em terceiro lugar no circuito de Monza A bordo do Renault #1 da equipe R…