Após disputa emocionante, o argentino Diego Pierluigi, da JC Racing Team, quebrou a sequência de vitórias do francês Matthieu Lussiana, da BMW Motorrad Petronas Racing, assumindo a primeira colocação no pódio da GP 1000, principal categoria do Moto 1000 GP, no domingo (28), no Autódromo Ayrton Sena, em Goiânia.
Em briga apertada, Pierluigi que havia pressionado o francês em outros momentos da competição, voltou a atacar nas duas últimas voltas e na abertura da última volta “roubou” o primeiro lugar. “Foi uma boa corrida, tanto a do Matthieu quanto a minha. Nós dois erramos em um algum momento da corrida, primeiro eu atrás dele e depois, ele errou na abertura da última volta. A corrida poderia ter sido vencida por qualquer um dos dois”, afirmou o vencedor do GP Michelin, na categoria GP 1000. Ele também afirmou estar feliz pela vitória: “Nunca havia passado tanto tempo sem ganhar uma corrida no campeonato, mas segui trabalhando duro junto com a equipe”.
A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade foi marcada também por forte disputa pelo terceiro lugar que ficou com o português Miguel Praia, da Center Moto Racing Team. Durante a prova, a posição foi disputada também pelos brasileiros Wesley Gutierrez, da Motonil Motors – PDV Brasil e Danilo Lewis, da Tecfil Racing Team.
GP 1000 Evo
Na classe Evo, o paulista Nick Iatauro, do Team Suzuki PRT, comemorou o primeiro lugar no pódio ao lado de Diego Pretel, da DRT e Alessandro Andrade, da Rupper’s Extra Power, que ficaram com o segundo e o terceiro lugares, respectivamente.
Satisfeito com seu desempenho, Iatauro afirmou que largou bem. “Mantive o mesmo ritmo de treino nas dez primeiras voltas”. O segundo no pódio da Evo, Diego Pretel disse estar completamente sem referência e sem preparo físico. “Estou com o ombro contundido e fiquei e perdi um pouco de parâmetro para correr”.
Já Alessandro Andrade que corre em Goiânia pelo Campeonato Goiano falou que estranhou a pista porque usa outra marca de pneu. “Isso muda o acerto da moto e eu jamais tinha corrido com pneu slick”, destacou o goiano ao garantir que está muito feliz e contente com o resultado.
GP 600: Granado vence de ponta a ponta
Eric Granado, da GST Honda Mobil Super Moto, comemorou mais uma vez o primeiro lugar no Moto 1000 GP, na categoria GP 600. Em prova disputada neste domingo (28) em Goiânia. Joelsu Silva, piloto da Paulinho Superbikes e Matheus Oliveira, da Tecfil Racing Team, ocuparam o segundo e terceiro lugar respectivamente. Granado, que venceu as duas primeiras etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, fez também a volta mais rápida da corrida em 1min27s739. “Quero agradecer minha equipe. Em relação à prova, tive um problema com a tração na parte traseira da moto e não conseguir baixar de 1min27 alto”, afirmou o paulista.
GP 600 Evo: Santin vence e lidera isolado
Na classe Evo, Marciano Santin, da Santin Racing venceu “Estou Satisfeito com o resultado, cheguei em quinto lugar na classificação geral competindo com esses pilotos de primeira linha,” afirmou ao garantir que já começa a pensar em administrar o campeonato a partir da próxima etapa. “Vou animado para Campo Grande”, completou ele, sobre a próxima etapa. O segundo foi de Douglas Pecoraro, da Walmax Racing, com Pavanelli (SP/Motonil Motors-PDV Brasil), em terceiro.
GP Light: Rafael Nunes vence de ponta a ponta em Goiânia
Com ampla vantagem sobre os demais pilotos, o pole position Rafael Nunes, da Team Suzuki PRT, foi vencedor de ponta a ponta. “Deu tudo certo, fiz uma boa largada e consegui manter o ritmo da corrida”, disse o piloto. Nunes que continua líder do campeonato com 67 pontos atribuiu à vitória, em boa parte, ao trabalho de sua equipe. O brasiliense Henrique Castro, da City Service BSB Motor Racing, não conseguiu acompanhar o ritmo de Nunes e terminou a corrida da terceira etapa do Moto 1000 GP, válida pelo Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na mesma posição que largou, a segunda O terceiro lugar no pódio ficou para Marcelo Dahmer, piloto da K Racing que havia largado da nona posição. A queda de Marcos Prata, piloto da Target Race Superbike Team, causou à interrupção da corrida. O piloto foi conduzido pelo médico do evento, Dr. Carlos Wahle, ao Hospital de Urgência de Goiás – HUGO. Ele estava clinicamente estável e consciente, com suspeitas de fratura de bacia.
GPR 250: Ton Kawakami vence disputa apertada no GP Michelin
Disputa intensa e inédita na GPR 250 fechou o domingo (28) de competições do GP Michelin, terceira etapa do Brasileiro de Motovelocidade, em Goiânia (GO). O líder Ton Kawakami, da Playstation-PRT, protagonizou uma disputa acirrada com a piloto Indy Munoz, da City Service BSB Motor Racing, estreante. Ela ficou em segundo e Guilherme Brito, da Team Estrella Galicia 0,0 Alex Barros, em terceiro.. “Os pilotos estavam caindo, o piso estava escorregando. Usei a cabeça e deixei tudo pra última volta”, contou Kawakami Munoz que largou em décimo bateu o recorde na pista com 1min48s517, superando a marca de 1min49s471, estabelecida por Herbert Pereira, equipe Motonil Motors-PDV Brasil, no ano passado. Já Guilherme Brito, da Team Estrella Galícia Racing, foi terceiro. O pole Brian David, pela Team Estrella Galícia Racing, caiu após se chocar com Meikon Kawakami, da Playstation-PRT< que também caiu e saiu da prova.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …