O País encerrou maio totalizando 435.755 veículos financiados, queda de 0,5% em relação a abril e de 18,2% quando comparado ao mesmo mês do ano anterior. Os números englobam autos leves, motos e pesados. Durante os primeiros cinco meses de 2015, o número de unidades comercializadas por meio de crédito chegou a 2,26 milhões, 11,8% abaixo do volume de vendas por financiamento no mesmo período de 2014.
O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.
Os autos leves novos foram responsáveis por 115.920 unidades vendidas a crédito em maio, baixa de 4,9% em relação ao mês de abril. Na comparação com maio de 2014 a queda é de 28,1%. Carros usados foram os mais procurados pelos brasileiros nesta categoria, totalizando 219.657 unidades financiadas em maio, alta de 0,3% em relação a abril. Nos primeiros cinco meses de 2015, o número de autos leves usados atingiu 1,146 milhão de financiamentos, queda de 3,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.
O financiamento de motos, tanto as novas, quanto as usadas, apresentou alta em relação ao mês de abril. As motocicletas usadas cresceram 1,3%, com 8.735 motocicletas vendidas a crédito em maio. Entre as motos zero quilômetro, o crescimento foi o mesmo 1,3%, atingindo as 71.693 unidades negociadas por financiamento. No acumulado do ano, motos novas chegaram aos 363 mil modelos comercializadas por financiamento, demonstrando queda de 11% ante ao mesmo período de 2014.
Entre os pesados, houve crescimento na somatória de novos e usados, com relação a abril. Ao todo, foram 18.497 unidades financiadas, englobando ônibus e caminhão, revelando alta de 11,1%. No acumulado do ano, são 82.912 pesados negociados por meio de financiamento, queda de 31,5% na comparação aos primeiros cinco meses de 2014.
Os financiamentos de autos leves novos com tempo de uso de 4 a 8 anos registraram vendas de 118,6 mil unidades no mês de maio. Já os seminovos, com até três anos de uso, vêm em seguida, com 65 mil modelos vendidos a crédito, queda de 6,7% na comparação com o mesmo mês do ano anterior.
O CDC continua sendo a opção mais utilizada pelos brasileiros entre as modalidades de financiamentos. Em maio, foram 346,3 mil veículos financiados por meio desta categoria, queda de 1,8% em relação a abril. No acumulado do ano, 1,83 milhão de unidades foram adquiridas por meio do crédito direto, número que engloba autos leves, motos e pesados. O consórcio vem logo em seguida, atingindo 76,1 mil unidades negociadas por este modelo, revelando alta de 6,7% com relação a abril e baixa de 3,9% na comparação a maio de 2014.
O tempo de financiamento se manteve praticamente o mesmo em todas as categorias. Em uma média geral, levando-se em conta veículos novos, seminovos (0 a 3 anos), jovens (4 a 8 anos), maduros (9 a 12 anos) e velhinhos (13 anos para mais), o brasileiro leva cerca de 40 meses para quitar seu financiamento.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…