A Comissão de Viação e Transportes rejeitou o Projeto de Lei 8044/14, do deputado Mauro Lopes (PMDB-MG), que reduz o prazo para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria D (vans, micro-ônibus e transporte escolar) e prevê curso de reciclagem para motoristas.
Atualmente, além da idade mínima de 21 anos, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB – Lei 9.503/97) exige que o condutor tenha pelo menos dois anos de habilitação na categoria B, ou um ano na categoria C, para se candidatar à categoria D.
Além disso, o CTB estabelece que o condutor não deve ter cometido infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os 12 meses anteriores ao pedido, e deve ainda ser aprovado em curso de prática veicular em situação de risco.
Pelo projeto, para obter a CNH na modalidade D, o condutor deverá estar habilitado há seis meses na categoria B, ou há três meses na categoria C, e realizar treinamento em simulador de trânsito, de acordo com as normas do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
Segurança de trânsito
Relator na comissão, o deputado Hugo Leal (PROS-RJ) disse que a flexibilização do prazo para obtenção da habilitação na categoria D também foi incluída na discussão da Medida Provisória 673/15, que originou a Lei 13.154/15.
“Essa medida, entretanto, foi vetada pela Presidente da República, basicamente sob os mesmos argumentos relacionados à segurança do trânsito que aqui expusemos, especialmente na necessária experiência do condutor”, disse o relator.
Fonte: Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…