As mudanças bruscas de temperatura, a baixa umidade do ar e o aumento dos níveis de poluição atmosférica pioram as doenças respiratórias e causam outros incômodos, como irritação nos olhos, por exemplo. Para minimizar estes problemas, típicos do inverno, a Umicore, maior fabricante de catalisadores automotivos e especialista em controle de emissões da América do Sul, alerta sobre a importância de checar o componente durante a estação mais fria do ano. 
Montado dentro de uma cápsula de aço inox, o catalisador é composto por uma colmeia cerâmica que, por meio de uma reação química, transforma os gases tóxicos provenientes da queima do combustível em inofensivos. “O motorista deve estar atento às emissões do seu veículo, realizando revisões periódicas no sistema de exaustão, o que permite detectar possíveis problemas com a peça. As condições do ar em grandes centros urbanos são preocupantes, entre outros fatores, pela concentração de automóveis equipados com catalisador ineficiente, desgastado ou, até mesmo, falsificado”, explica Claudio Furlan, gerente Comercial da Umicore Brasil. 
Segundo estudo recente da Universidade de São Paulo (USP) para o Instituto Saúde e Cidadania, em 15 anos, a poluição atmosférica será a causa de 250.000 mortes. O catalisador automotivo combate o CO (Monóxido de Carbono), NOx (Óxido de Nitrogênio) e HC (Hidrocarbonetos), que são responsáveis por causar uma série de doenças e danos como pneumonia, bronquite, enfisema, insuficiência respiratória, além de ardência nos olhos, nariz e mucosas. 
Vale ressaltar que, além de evitar o aumento das emissões e contribuir com o meio ambiente e com a saúde da população, a manutenção proporciona economia de combustível, durabilidade e confiabilidade operacional, com redução de quebras e risco de acidentes, que também prejudicam a fluidez do tráfego. Em caso de necessidade de troca, o consumidor deve exigir o certificado de garantia, a nota fiscal e a embalagem padronizada, garantindo a originalidade e confiabilidade do produto. 
Também é importante verificar outros sistemas do automóvel que influenciam na exaustão de gases poluentes, como o de ignição, que engloba velas, cabos e bobinas; o de arrefecimento do motor; e, por fim, o sistema de alimentação de ar e combustível.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM apresenta sua primeira picape 100% elétrica

HUMMER EV conta com potência estimada de 1.000 cv, baterias Ultium com autonomia superior …