Mais de 50 universitários do Mato Grosso e do Distrito Federal acertam os últimos detalhes de três carros off-road para disputar a 21ª Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS, que reunirá 76 veículos desenvolvidos por mais de 1,2 mil estudantes engenharia, de 70 instituições de ensino superior, do Brasil (16 Estados e Distrito Federal) e dos Estados Unidos.
A competição será realizada entre os dias 5 e 8 de março, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba (SP). As três instituições de ensino que alcançarem as melhores pontuações na soma geral de todas as provas poderão representar o Brasil na competição Baja SAE Maryland, entre os dias 7 e 10 de maio, na cidade de Baltimore, Maryland, nos Estados Unidos.
Do Centro-Oeste participam três equipes, que representam três instituições de ensino. O Distrito Federal conta com duas equipes e Mato Grosso, uma. 
Distrito Federal – O trem de força é o diferencial do carro construído pela equipe Piratas do Cerrado, formada por 24 estudantes da Universidade de Brasília (UnB). “Temos marchas para aceleração, tração e geral. Dessa forma, conseguiremos adaptar o nosso trem de força para diferentes terrenos e obstáculos”, explica Eduardo Caruso, capitão da equipe, que espera alcançar uma das 10 primeiras colocações. Outro destaque do protótipo é a dirigibilidade. “Qualquer motorista de veículo de passeio consegue facilmente dirigir o baja, que tem uma direção leve e com alta performance”, diz o aluno da UnB, que possui mais uma equipe inscrita, a Unbaja.
Mato Grosso – Dezenove estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso compõem a equipe UFMT Baja SAE. Para driblar a falta de recursos e construir o veículo a equipe apelou até para peças de motocicletas. “Além de facilitar a manutenção, essas peças têm custos mais acessíveis e são mais fáceis de encontrar”, afirma Lucas Varjão, aluno do 4º semestre de Engenharia Mecânica. 
Terminar o Enduro de Resistência – prova mais esperada por todos os participantes da competição, realizada em terreno bastante acidentado, ao longo de quatro horas – é o sonho da equipe UFMT Baja SAE. “Isso significará que mesmo com peças reutilizadas de protótipos passados nós conseguimos construir um carro capaz de aguentar toda a competição”, diz.
Carros – Os veículos Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora de estrada, com quatro ou mais rodas e motor padrão de 10 HP, que devem ser capazes de transportar pilotos com até 1,90 m de altura, pesando até 113,4 kg. Os sistemas de suspensão, transmissão e freios, assim como o próprio chassi, são projetados e construídos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínios para viabilizar o projeto. 
“Os programas estudantis da SAE BRASIL são uma experiência extracurricular que faz diferença na formação do engenheiro, pois introduzem a aplicação prática e sistêmica da tecnologia, desafiam a criatividade e a inovação, além de estimular o trabalho em equipe”, afirma o engenheiro Frank Sowade, presidente da SAE BRASIL.
21ª Competição Baja SAE BRASIL-PETROBRAS
Quando: de 5 a 8 de março de 2015. 
Onde: Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA) – rodovia SP 135, km 13,5, bairro Tupi, Piracicaba/ SP.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…