O encerramento da temporada do Campeonato Mundial de Carros de Turismo em Macau trouxe à equipe Citroën mais um recorde. Pilotando o Citroën C-Elysée WTCC, o argentino José María López, campeão desde a rodada dupla anterior, tornou-se o piloto com mais vitórias em uma única temporada: dez. A Citroën venceu 17 das 23 corridas de 2014, fez a trinca na disputa entre os pilotos – López, Yvan Muller e Sébastien Loeb – e conquistou com folga o título de construtores. Um grande desempenho em sua temporada de estreia no WTCC.
 
Em Macau, o campeão, mais uma vez na pole position, conquistou a décima vitória na prova de abertura e, com ela, obteve outro recorde: o de pontos em um único campeonato. Na largada até foi incomodado por Loeb, mas o francês perdeu posição para Norbert Michelisz, que, por sua vez, não conseguiu incomodar o argentino. Loeb tentou superar o húngaro, mas não foi bem-sucedido na manobra e caiu para sexto, logo atrás de Yvan Muller. O chinês Ma Qing Hua mais uma vez correu pela Citroën e demonstrou talento para ultrapassar: largou em 11º e finalizou a corrida em oitavo.
 
\"\"
 
Quem brilhou na última corrida da temporada foi Yvan Muller, que rapidamente saiu da oitava posição de largada para a segunda colocação. Hugo Valente disputava a liderança com Tiago Monteiro, mas cometeu um erro e foi superado por Huff, Muller e Michelisz. Apesar de terem tido poucas oportunidades de ultrapassagem, os pilotos da Citroën levaram à corrida muita emoção. Yvan Muller perseguia Rob Huff; José María López fazia o mesmo com Hugo Valente; Sébastien Loeb tentava encontrar um jeito de ultrapassar Ma Qing Hua e Tom Coronel.
 
Na sétima volta, Ma Qing Hua bateu na barreira de pneus, o que resultou na entrada do safety car. Depois da saída do carro de segurança, Tiago Monteiro enfrentou problemas mecânicos, e Rob Huff assumiu a primeira posição, conseguindo manter Yvan Muller atrás dele. José María López e Sébastien Loeb completaram os seis primeiros colocados.
 
Loeb, que, com a Citroën, foi nove vezes campeão mundial de rali, contou o que precisa ainda melhorar: “Como no restante da temporada, sofri quando estava no pelotão. Talvez tenha sido excessivamente ansioso no começo da primeira prova, e foi por isso que Michelisz pôde me ultrapassar. Na segunda corrida, encostei em um muro, mas consegui recuperação. Terei de aplicar tudo o que eu aprendi no próximo ano”.
 
Corrida 1
1º José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
2º Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC), a 2.741
3º Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC), a 3.661
4º Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC), a 4.055
5º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC), a 4.589
6º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC), a 5.186
7º Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1), a 9.338
8º Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC), a 10.008
Volta mais rápida: José María López (2:27.338)
 
Corrida 2
1º Rob Huff (Lada Granta 1.6T)
2º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC), a 0.344
3º Hugo Valente (Chevrolet RML Cruze TC1), a 3.352
4º Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC), a 3.990
5º José María López (Citroën C-Elysée WTCC), a 4.285
6º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC), a 4.825
Volta mais rápida: Rob Huff (2:27.009)
Mundial de Pilotos
1º José María López, 462 pontos
2º Yvan Muller, 336 pontos
3º Sébastien Loeb, 295 pontos
4º Norbert Michelisz, 201 pontos
5º Tiago Monteiro, 186 pontos
Mundial de Construtores
1º Citroën, 1003 pontos
2º Honda, 710 pontos
3º Lada, 425 pontos
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Foton lança nova geração de caminhões urbanos

Recentemente lançados na China, os caminhões da Família Aumark S trazem atributos premium …