A Citroën fez mais uma dobradinha no Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC). No circuito de Moscou, Yvan Muller e José María López confirmaram o que os treinos indicavam e conquistaram as duas primeiras posições na primeira prova do domingo, 7 de junho de 2015. A equipe ainda lidera com folga entre os construtores, e, entre os pilotos, o argentino López e os franceses Muller e Sébastien Loeb ocupam as três primeiras colocações. Assim como já havia acontecido em 2014, a Citroën domina esta temporada.
A primeira fila do grid da prova russa inicial era ocupada por Muller e López. O francês levou a melhor sobre o campeão de 2014; com Gabriele Tarquini e Rob Huff logo atrás deles, o pelotão dianteiro era formado somente por detentores de títulos do WTCC. O chinês Ma Qing Hua, o outro piloto da Citroën, tentava superar Chilton para obter a quinta posição. Já Loeb, tendo largado em 11º, tinha uma dura missão pela frente: o nove vezes campeão mundial de rali chegou a ser o oitavo colocado, mas foi ultrapassado por Tiago Monteiro na terceira volta. Não houve muitas mudanças depois disso, e Yvan Muller conquistou, assim, sua terceira vitória nesta temporada – já havia triunfado em Marrakech e em Nürburgring.
No grid da segunda prova, o piloto mais bem posicionado da Citroën era Ma Qing Hua, quinto colocado, e José María López, Yvan Muller e Sébastien Loeb largariam entre a nona e a 11ª posições, respectivamente. Após uma boa largada, o chinês viu-se em uma confusão na primeira curva, mas pôde completar a volta inicial em quinto lugar – estava atrás de Monteiro, Michelisz, Catsburg e Valente. Atrás do oriental estavam Huff, Tarquini, Loeb, Chilton, Muller e López. O argentino sabia que sua corrida estava arruinada por causa de uma largada queimada, o que o obrigou a cumprir um drive-through.
 
Com Monteiro na liderança, mais atrás as disputas aconteciam com frequência. Ma Qing Hua venceu batalha travada com o companheiro Sébastien Loeb, e Yvan Muller conseguiu superar o compatriota e companheiro, e três Citroën C-Elysée WTCCs posicionaram-se entre quinto e sétimo lugares, o que garantiu à equipe pontos importantes.
A próxima etapa, a sexta da temporada, será disputada na Eslováquia em 21 de junho.
Corrida 1:
1º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)
2º José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
3º Gabriele Tarquini (Honda Civic WTCC)
4º Rob Huff (Lada Vesta WTCC)
5º Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC)
6º Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1)
7º Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)
8º Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)
9º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC)
10º Jaap Van Lagen (Lada Vesta WTCC)
14º Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)
 
Corrida 2:
1º Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)
2º Rob Huff (Lada Vesta WTCC)
3º Norbert Michelisz (Honda Civic WTCC)
4º Nick Catsburg (Lada Vesta WTCC)
5º Ma Qing Hua (Citroën C-Elysée WTCC)
6º Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)
7º Sébastien Loeb (Citroën C-Elysée WTCC)
8º Hugo Valente (Chevrolet RML Cruze TC1)
9º Tom Chilton (Chevrolet RML Cruze TC1)
10º Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1)
11º Rickard Rydell (Honda Civic WTCC)
12º José María López (Citroën C-Elysée WTCC)
 
Mundial de Pilotos:
1º José María López: 199 pontos
2º Yvan Muller: 164 pontos
3º Sébastien Loeb: 135 pontos
4º Tiago Monteiro: 102 pontos
5º Ma Qing Hua: 84 pontos
 
Mundial de Construtores:
1º Citroën: 434 pontos
2º Honda: 318 pontos
3º Lada: 125 pontos
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Porsche atinge recorde de veículos entregues em um mesmo ano no Brasil

A Porsche entregou 2.130 automóveis no mercado brasileiro nos primeiros nove meses de 2020…