Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O italiano, que por duas vezes chefiou a Engenharia Latam, assume novas funções estratégicas.

No dia 16 de janeiro de 1973 a Fiat ganhava um novo projetista. Claudio Demaria, então estudante do Politécnico de Turim com 19 anos de idade, realizava seu sonho de criança e ingressava na empresa mais importante do seu país, a Fabbrica Italiana Automobili Torino. Hoje, Claudio Demaria é um dos mais respeitados engenheiros do mundo e, nestes 45 anos de trabalho, acompanhou a evolução do automóvel em todo o planeta. Como poucos, conhece os veículos com uma visão completa, desde a Engenharia, passando por Processos, Powertrain, até a Manufatura.

Demaria participou diretamente do desenvolvimento dos modelos de maior sucesso do grupo Fiat na Itália e em toda América Latina, como Punto, Panda, Fiat 500, 500 L, Palio, Uno, Strada, Dobló e Ducato. Liderou diretamente a Engenharia no maior ciclo de renovação de modelos já visto em toda a América Latina, movimento que deu origem à nova gama da FCA. Deu viabilidade técnica a várias ousadias da Fiat, como as versões Adventure, a Strada cabine estendida, cabine dupla e com porta lateral, além de todas as variações do Palio e Uno, como Siena, Palio Weekend e Fiorino.

Seu namoro com o Brasil começou em 1995, com o projeto 178, parceria entre Brasil e Itália e que daria à luz um dos carros mais queridos do Brasil: o Palio. O casamento propriamente dito data de 4 de julho de 2005, momento em que na engenharia de Betim 400 pessoas gerenciavam e acompanhavam os carros em produção. Trabalhavam no processo chamado, na época, de “tropicalização”, ajustando os veículos projetados na Europa para as exigências do Brasil.

A partir de sua chegada em 2005, a engenharia brasileira ganhou mais robustez e passou, definitivamente, a desenvolver automóveis por completo. A geração atual do Uno é exemplo deste salto, materializando o primeiro carro totalmente desenvolvido no Brasil, lançado em 2010. Sob seu comando, a Engenharia Latam chegou a ser uma das maiores equipes fora da Europa, composta por mais de mil colaboradores de todas as áreas ligadas ao produto.

Em 2008, Demaria retornou à Itália, contribuindo para o desenvolvimento de carros de várias marcas do Grupo, como Fiat, Alfa Romeo e Maserati. Em 2011, voltou ao Brasil para comandar o desenvolvimento dos carros mais premiados dos últimos anos, como Toro, Mobi, Argo e Cronos, além de participar de perto do nascimento da planta da Jeep em Goiana, Pernambuco, e de seus consagrados produtos, como Renegade e Compass.

Claudio Demaria, a partir de agora, passa a comandar toda a Engenharia da FCA EMEA (Europa, Oriente Médio e África), em um momento revolucionário da indústria automobilística mundial, em que se discutem novas fontes de energia, controles de emissão ainda mais rigorosos e o carro inserido no novo contexto das grandes cidades.

Demaria deixa como legado vários projetos em andamento e uma equipe de profissionais ainda mais madura. Um destes frutos é Marcio Henrique Tonani, que assume suas funções na América Latina. Brasileiro de 44 anos, Tonani ingressou na Fiat/FCA em 1992, ainda como estagiário e, no percurso de sua carreira, teve Claudio Demaria como líder e professor.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Última etapa da “Expedição Nissan: À procura do início do Brasil” começa no Pará

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Comboio com 15 picapes Nissan Fro…