Primeira montadora japonesa a participar da categoria tem sólida corrida inaugural.

A Nissan e.dams estreou no campeonato elétrico de rua ABB FIA de Fórmula E com um impressionante acúmulo de pontos. A marca fez sua corrida inaugural como primeira montadora japonesa a participar da categoria.

A oitava temporada da Fórmula E começou com o ePrix de Ad Diriyah. A Nissan é a mais nova montadora a entrar para o campeonato e sua dupla de pilotos, o suíço Sébastien Buemi e o britânico Olivier Rowland, terminaram a prova respectivamente em sexto e sétimo lugares.

O campeonato de Fórmula E exibe a mobilidade elétrica em grandes centros urbanos de todo o mundo e a Nissan está utilizando a categoria para demonstrar o lado da performance de sua Mobilidade Inteligente da Nissan – a visão da marca para a forma como os carros são conduzidos, propulsionados e integrados à sociedade.

Após ter passado os dois últimos anos se preparando para sua estreia na Fórmula E, a campeã mundial em vendas de veículos elétricos ainda teve que esperar um pouco mais para finalmente poder partir para o ataque na pista neste sábado, já que uma forte chuva obrigou o cancelamento da sessão de treinos de abertura.

Os atrasos na programação resultaram na revisão do formato das qualificações, que aconteceram com os 22 carros divididos em dois grupos de 11, em vez do tradicional formato com quatro grupos de carros e uma sessão separada para definir a “super pole”.

Entre os melhores momentos da estreia da Nissan neste fim de semana, Buemi foi o terceiro piloto mais rápido nas qualificações, e chegou a ficar em segundo lugar no início da prova. Já Rowland ganhou sete posições na prova após ter se classificado em 14º. A Nissan e.dams terminou sua corrida inaugural em quarto lugar nos pontos.

“Depois de mais de dois anos planejando e preparando nosso programa na Fórmula E, todos na Nissan estão muito orgulhosos de terminar nossa primeira corrida com um resultado tão forte”, comentou Michael Carcamo, diretor mundial de esportes a motor na Nissan.

“Terminar respectivamente em sexto e sétimo lugares é uma performance incrível para a equipe em uma corrida inaugural, e sabemos onde precisamos melhorar. Vamos trabalhar pesado onde for necessário para a próxima rodada em Marrakesh”.

O campeonato também passa a ter um novo “Attack Mode” (modo ataque), por meio do qual os pilotos podem ter 25 kW adicionais de potência por um curto período, ao passar por um trecho fora do circuito onde o sistema é ativado.

“Estamos felizes com a corrida de hoje. Iniciamos a quinta temporada com uma série de parâmetros novos, como um carro novo e um novo grupo motopropulsor que desenvolvemos com a Nissan. É muito bacana ver nossos dois carros acumulando pontos logo de cara”, comentou Jean-Paul Driot, diretor da equipe Nissan e.dams.

Após os testes deste domingo, a equipe Nissan e.dams e o campeonato de Fórmula E seguem para o Marrocos, onde acontecerá a segunda rodada no ePrix de Marrakesh, no dia 12 de janeiro.

COMENTÁRIOS DOS PILOTOS

Sébastien Buemi

“Fiz uma excelente largada e cheguei a ficar em segundo na primeira curva, mas fui perdendo um pouco de ritmo e não consegui manter a regularidade necessária”.

“O Modo Ataque é um conceito certamente desafiador, pois você perde um pouco de tempo para ativá-lo, mas é recompensado depois. Acabamos não tendo um final de prova tão bom porque não fizemos a ativação na hora certa”.

“Foi uma corrida difícil, pois não havia aderência suficiente, principalmente depois da chuva. Quando você está na P2 na primeira curva, fica um pouco decepcionado por terminar em sexto. Mas vamos voltar ao trabalho com força total e ver como vamos nos sair em Marrakesh”.

Oliver Rowland

“Foi um pouco caótico no início, tinha muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, mas mantive um bom ritmo durante toda a prova e estou satisfeito de voltar para casa com o sétimo lugar para a Nissan e.dams”.

“Eu me preparei bastante no simulador, mas a corrida é a parte mais difícil, com todo mundo brigando a cada volta, tentando te deixar para trás o tempo todo. Assim que eu tiver mais quilômetros rodados em circuito na minha conta, vou me sentir mais à vontade e poderei me concentrar nos pequenos detalhes que farão a diferença para melhorar nosso resultado”.

“As condições climáticas estavam bem malucas e ninguém sabia o que esperar, mas toda a equipe fez um excelente trabalho”.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…