Home Notícias Com menos dias úteis, produção de motocicletas recua, mas vendas seguem estáveis

Com menos dias úteis, produção de motocicletas recua, mas vendas seguem estáveis

Comentários desativados em Com menos dias úteis, produção de motocicletas recua, mas vendas seguem estáveis
A produção de motocicletas em abril totalizou 64.380 unidades, volume 21,9% inferior em relação a março (82.416). Em comparação com o mesmo mês de 2016 (63.036), houve crescimento de 2,1%, conforme levantamento divulgado pela ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. O acumulado da produção no ano registrou leve alta de 1,8%, passando de 290.662, em 2016, para 295.761, em 2017.
As vendas no atacado – para concessionárias – somaram a 61.342 unidades em abril, correspondendo a uma queda de 23,7%, em comparação a março (80.372 motocicletas). Sobre abril de 2016 (72.197), houve retração de 15%. Já nos primeiros quatro meses do presente ano, a comercialização no atacado teve recuo de 3,6%, com 277.162, contra 287.569 no primeiro quadrimestre de 2016.
No varejo, foram vendidas 64.961 motocicletas no mês passado, o que representa um recuo de 21,6% ante o volume de março (82.879) e de 18,5% em relação a abril de 2016 (79.671). A média diária de vendas no mês chegou a 3.609 unidades, praticamente o mesmo volume (alta de 0,2%) ao da média de março (3.603), mesmo abril tendo tido 5 dias a menos de comercialização (23 dias úteis em março contra 18 dias úteis em abril). No acumulado do ano, a queda foi de 13,7%, com 275.931 motocicletas licenciadas, contra 319.594 unidades, em 2016.
 
“O que se observa como aspecto mais relevante é a manutenção da média diária de vendas em torno de 3,6 mil unidades, comprovando a expectativa de que o mercado de motocicletas deixou para trás a situação de seguidas quedas mensais e ingressou efetivamente num patamar de estabilidade”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.
Nas operações de exportação, o segmento de motocicletas registrou retração de 33,5%, passando das 5.722 unidades de março para 3.804 motos em abril. Na comparação com o mesmo mês de 2016 (4.122), as exportações também registraram queda, de 7,7%. Porém, se analisado o acumulado de 2017, a comercialização para outros países teve aumento de 18,9% (17.871 em 2016 ante 21.248 unidades em 2017).
Em abril, os principais destinos das motocicletas fabricadas no Brasil foram Argentina (68,5%), Austrália (5,9%), Estados Unidos (5,7%), Colômbia (5%) e Canadá (4,6%), entre outros países, conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – MDIC, analisados pela Abraciclo.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fiat apresenta a joia de seu portfólio totalmente eletrificada: o 500e

Em sua terceira geração, o modelo ganhou nova plataforma e está completamente renovado Um …