Home Notícias Combinação de aços especiais garante altos níveis de segurança ao Volkswagen up!

Combinação de aços especiais garante altos níveis de segurança ao Volkswagen up!

Comentários desativados em Combinação de aços especiais garante altos níveis de segurança ao Volkswagen up!

 

 
Disponível no mercado brasileiro em carroceria de duas ou quatro portas, o Volkswagen up! é o primeiro automóvel de entrada feito no País a obter cinco estrelas no Latin NCAP, organização que avalia a segurança dos veículos. O modelo obteve a melhor qualificação possível tanto na proteção para adultos quanto na para crianças – cinco e quatro estrelas, respectivamente.
 
Para tornar o up! tão seguro foram aplicados modernos recursos técnicos de construção e cálculos avançados para detecção de acidentes, resultando na melhor e mais avançada carroceria produzida no Brasil. Toda a estrutura da carroceria foi desenvolvida para absorver a energia do impacto – cada parte da carroceira tem de ter determinado valor de resistência e rigidez.
 
O up! tem 75% de seu peso composto por aços especiais, que possuem diferentes graus de resistência, conforme a necessidade – trata-se da aplicação do material correto no local certo.
 
\"\"
 
Em sua estrutura combinam-se aços de ultra-alta resistência (Rm > 690 MPa), alta resistência (Rm > 410 MPa), média resistência (Rm > 300 MPa) e de estampagem profunda (Rm > 260 MPa). Reforços adicionais, na parte superior da porta, por exemplo, aumentam a segurança passiva – especialmente no caso de acidentes graves.
 
O up! também utiliza 7,8% de aços conformados a quente, que possuem ainda maior resistência (Rm > 1300 MPa) e que permitiram a redução de 14 kg no peso da estrutura do carro. O up! é o primeiro veículo de seu segmento no Brasil a utilizar esse material. Exemplo de estrutura leve com alta resistência, o up! tem peso em ordem de marcha de apenas 892 kg na versão take up! de duas portas.
 
O modelo também define novos padrões em sua classe com rigidez torcional estática de 17.800 Nm/°. Alta rigidez torcional tem um efeito positivo definido no conforto e na dirigibilidade do carro. Em paralelo, a rigidez dinâmica do up! é também excelente, em 48 Hz – e isso traz benefícios em acústica, vibrações e conforto de rodagem.
 
Detecção de impactos
 
Para atingir esse bom desempenho, todos os componentes presentes precisam atuar de maneira controlada e harmônica para administrar da melhor forma possível a sequência de eventos críticos inerentes ao impacto. Além de sincronizados, os sistemas de segurança passiva devem atuar muito rápido. Em média, precisam de 0,1 segundo para atuar e desempenhar o seu papel de proteger os ocupantes – mesmo tempo de um piscar de olhos.
 
Um sistema se responsabiliza por identificar a presença e a criticidade de um impacto, assim como por enviar o sinal de disparo dos sistemas de retenção (airbags e pré-tensionadores). Composto por sensores e uma unidade controladora, os dispositivos de detecção coletam os sinais gerados pelo impacto e os envia à unidade de controle que processa esses sinais. Depois de identificado o nível de gravidade do evento, ela decida por enviar ou não o sinal para o sistema de retenção para que este atue.
 
\"\"
 
A disposição e o tipo de sensores a ser utilizados dependem do carro e de suas características. No up!, foi necessária a presença de um sensor de aceleração frontal, além do sensor da unidade controladora. Essa foi uma exigência gerada pelas características dimensionais e de construção do veículo – balanço dianteiro reduzido e estrutura rígida que gera um pulso de desaceleração mais alto.
 
Para que a unidade controladora decida se o sistema de retenção deve ser acionado ou não, foi desenvolvido um algoritmo que identifica a gravidade do evento e aplica algumas regras para que o tempo de disparo seja definido. A mais comum é a que determina o tempo de enchimento das bolsas infláveis e o tempo que a cabeça do ocupante leva para atingir uma delas. Esse tempo é determinado para cada um dos tipos de impacto e, a partir deles, o algoritmo é construído. No up!, esse tempo fica abaixo de 0,03 segundo para os impactos de grande severidade, proporcionando maior eficiência do sistema de retenção. No decorrer desse exíguo intervalo de tempo, o sinal é coletado, processado e a ordem de disparo é enviada.

Alertas de cinto de segurança desatado
 
Os cintos de segurança devem ser utilizados durante 100% do trajeto do veículo. Nesse sentido, o up! conta com um sistema que detecta se motorista e passageiro dianteiro os estão utilizando. Caso não estejam, um aviso visual e outro sonoro são emitidos.
Airbags
 
As bolsas de ar (airbags) têm a função de amortecer o impacto dos ocupantes contra o interior do veículo, minimizando a gravidade das lesões ocasionadas por um acidente. O up! vem com duas bolsas de ar frontais, sendo que a do motorista tem 60 litros e a do passageiro, 90 litros. Elas foram dimensionadas de maneira a proporcionar maior abrangência e proteção aos ocupantes dos bancos dianteiros em um impacto.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Combinação de aços especiais garante altos níveis de segurança ao Volkswagen up!

Comentários desativados em Combinação de aços especiais garante altos níveis de segurança ao Volkswagen up!

 

 
Disponível no mercado brasileiro em carroceria de duas ou quatro portas, o Volkswagen up! é o primeiro automóvel de entrada feito no País a obter cinco estrelas no Latin NCAP, organização que avalia a segurança dos veículos. O modelo obteve a melhor qualificação possível tanto na proteção para adultos quanto na para crianças – cinco e quatro estrelas, respectivamente.
 
Para tornar o up! tão seguro foram aplicados modernos recursos técnicos de construção e cálculos avançados para detecção de acidentes, resultando na melhor e mais avançada carroceria produzida no Brasil. Toda a estrutura da carroceria foi desenvolvida para absorver a energia do impacto – cada parte da carroceira tem de ter determinado valor de resistência e rigidez.
 
O up! tem 75% de seu peso composto por aços especiais, que possuem diferentes graus de resistência, conforme a necessidade – trata-se da aplicação do material correto no local certo.
 
\"\"
 
Em sua estrutura combinam-se aços de ultra-alta resistência (Rm > 690 MPa), alta resistência (Rm > 410 MPa), média resistência (Rm > 300 MPa) e de estampagem profunda (Rm > 260 MPa). Reforços adicionais, na parte superior da porta, por exemplo, aumentam a segurança passiva – especialmente no caso de acidentes graves.
 
O up! também utiliza 7,8% de aços conformados a quente, que possuem ainda maior resistência (Rm > 1300 MPa) e que permitiram a redução de 14 kg no peso da estrutura do carro. O up! é o primeiro veículo de seu segmento no Brasil a utilizar esse material. Exemplo de estrutura leve com alta resistência, o up! tem peso em ordem de marcha de apenas 892 kg na versão take up! de duas portas.
 
O modelo também define novos padrões em sua classe com rigidez torcional estática de 17.800 Nm/°. Alta rigidez torcional tem um efeito positivo definido no conforto e na dirigibilidade do carro. Em paralelo, a rigidez dinâmica do up! é também excelente, em 48 Hz – e isso traz benefícios em acústica, vibrações e conforto de rodagem.
 
Detecção de impactos
 
Para atingir esse bom desempenho, todos os componentes presentes precisam atuar de maneira controlada e harmônica para administrar da melhor forma possível a sequência de eventos críticos inerentes ao impacto. Além de sincronizados, os sistemas de segurança passiva devem atuar muito rápido. Em média, precisam de 0,1 segundo para atuar e desempenhar o seu papel de proteger os ocupantes – mesmo tempo de um piscar de olhos.
 
Um sistema se responsabiliza por identificar a presença e a criticidade de um impacto, assim como por enviar o sinal de disparo dos sistemas de retenção (airbags e pré-tensionadores). Composto por sensores e uma unidade controladora, os dispositivos de detecção coletam os sinais gerados pelo impacto e os envia à unidade de controle que processa esses sinais. Depois de identificado o nível de gravidade do evento, ela decida por enviar ou não o sinal para o sistema de retenção para que este atue.
 
\"\"
 
A disposição e o tipo de sensores a ser utilizados dependem do carro e de suas características. No up!, foi necessária a presença de um sensor de aceleração frontal, além do sensor da unidade controladora. Essa foi uma exigência gerada pelas características dimensionais e de construção do veículo – balanço dianteiro reduzido e estrutura rígida que gera um pulso de desaceleração mais alto.
 
Para que a unidade controladora decida se o sistema de retenção deve ser acionado ou não, foi desenvolvido um algoritmo que identifica a gravidade do evento e aplica algumas regras para que o tempo de disparo seja definido. A mais comum é a que determina o tempo de enchimento das bolsas infláveis e o tempo que a cabeça do ocupante leva para atingir uma delas. Esse tempo é determinado para cada um dos tipos de impacto e, a partir deles, o algoritmo é construído. No up!, esse tempo fica abaixo de 0,03 segundo para os impactos de grande severidade, proporcionando maior eficiência do sistema de retenção. No decorrer desse exíguo intervalo de tempo, o sinal é coletado, processado e a ordem de disparo é enviada.

Alertas de cinto de segurança desatado
 
Os cintos de segurança devem ser utilizados durante 100% do trajeto do veículo. Nesse sentido, o up! conta com um sistema que detecta se motorista e passageiro dianteiro os estão utilizando. Caso não estejam, um aviso visual e outro sonoro são emitidos.
Airbags
 
As bolsas de ar (airbags) têm a função de amortecer o impacto dos ocupantes contra o interior do veículo, minimizando a gravidade das lesões ocasionadas por um acidente. O up! vem com duas bolsas de ar frontais, sendo que a do motorista tem 60 litros e a do passageiro, 90 litros. Elas foram dimensionadas de maneira a proporcionar maior abrangência e proteção aos ocupantes dos bancos dianteiros em um impacto.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Stellantis registra forte receita líquida do primeiro trimestre e crescimento em todas as regiões

As projeções de desempenho global do Grupo para o ano estão mantidas, com projeção de expa…