Nem toda via no Brasil conta com a devida sinalização para veículos e pedestres. No caso destes últimos, a ausência de faixa para travessia é comum, principalmente em bairros mais residenciais. Porém, isso não quer dizer que o indivíduo a pé na rua deva descuidar de sua própria segurança.
Quando há sinalização, tudo fica mais fácil, claro. O correto é atravessar sempre na faixa de pedestres e, havendo semáforo, apenas quando o sinal estiver vermelho para os veículos. Em trechos com passarela, o pedestre também deve utilizá-la.
Os artigos 70 e 214 do Código de Trânsito Brasileiro informam que o pedestre tem de respeitar o semáforo. Porém, se o pedestre já tiver iniciado uma travessia e estiver no meio da via, havendo ou não sinalização no local, o condutor do veículo deve dar preferência à sua passagem, mesmo que a luz do semáforo esteja verde para os automóveis. Motoristas que desrespeitem essa norma estão cometendo infração gravíssima. 
Como aponta o parágrafo 2º do artigo 29 do CTB, veículos de maior porte têm responsabilidade pela segurança dos menores, e todos têm essa responsabilidade quanto ao pedestre, o elemento mais vulnerável da via. Não se trata apenas de uma questão de bom senso, portanto, mas de legislação.
Onde e como atravessar sem sinalização
Há situações em que não encontramos a via devidamente sinalizada: ela está sem placas, sem as marcações necessárias, semáforos ou faixas de travessia. Nesse caso, principalmente em vias de alta velocidade, o cuidado deve ser redobrado – tanto por parte do pedestre quanto das motos e automóveis que se aproximem de locais com fluxo de gente andando a pé (lembrando que, por uma questão de segurança, os pedestres, sendo os elementos mais frágeis do trânsito, sempre têm prioridade).
Se você for o pedestre numa via dessas, siga as dicas de segurança do CESVI:
• Procure atravessar a via em linha reta: isso reduz o percurso e, consequentemente, o tempo em que você permanece exposto no meio da rua.
• Evite atravessar pela frente ou traseira de um veículo de grande porte – seja um ônibus parado no ponto ou um caminhão. Nesses locais, há o risco de você estar no ponto cego tanto do condutor desses veículos quanto de motos e carros menores que estejam se aproximando, o que é a “condição perfeita” para um atropelamento.
• Quando precisar atravessar, escolha um trecho da via onde você tenha uma boa visão dos veículos e os condutores também possam vê-lo facilmente – não atravesse perto de curvas.
Fonte: CESVI BRASIL
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Veja quem são os vencedores do Prêmio Top Car TV 2020

O Prêmio Top Car TV de 2020 foi realizado de forma virtual, devido a pandemia, da Covid-19…