Conhecida como cataforese, a técnica de aplicação de pintura por corrente elétrica dá mais resistência às carrocerias e partes metálicas do automóvel

Com o tempo de uso, as partes metálicas dos automóveis reagem ao oxigênio e à água, sofrendo corrosão. A maneira mais eficiente para evitar que isso aconteça é aplicar uma camada protetora durante a primeira etapa do processo de pintura do veículo.

A cataforese é uma técnica de aplicação de pintura feita por corrente elétrica que dá mais resistência e melhora tanto as carrocerias, como as partes metálicas do automóvel. Trata-se de uma proteção que se aplica na primeira das várias camadas de pintura, ainda na fábrica. O processo de cataforese consiste em:

1. Durante o processo de cataforese, a carroceria é submersa em um tanque conectado a um sistema de corrente contínua, onde toma um banho de pintura. Este sistema automatizado gera uma película que garante um acabamento uniforme tanto nas superfícies, quanto nas bordas e interiores, criando uma grande proteção anticorrosiva.

2. No caso do CathoGuard 800, produto desenvolvido pela BASF para este tipo de procedimento, a pintura gera uma capa de brilho nas peças e uma excelente proteção final contra a corrosão. Trata-se de um produto ideal para métodos de processo integrado de pintura ecoeficientes, em que se pode dispensar a aplicação do primer, e são compatíveis com os modernos pré-tratamentos com nanotecnologia.

3. O processo de cataforese utilizando a tecnologia CathoGuard 800 contribui para uma produção mais sustentável. Por ser à base de água, não contém metais pesados, garantindo a proteção e reduzindo as camadas de pintura em até 20% em comparação aos outros métodos e produtos. Assim, diminui o consumo de água durante a produção, gerando menor impacto ambiental e mais eficácia para as partes automotivas e autopeças.

4. O uso deste tipo de tecnologia permite uma maior cobertura e proteção para a superfície, o que resulta na qualidade final dos componentes do veículo. Uma das grandes vantagens da pintura por cataforese é a facilidade para proteger zonas inacessíveis com um amplo poder de penetração.

5. As peças metálicas do veículo, que serão pintadas pelos próprios fabricantes de veículos ou fornecedores de autopeças, também passam pelo mesmo procedimento. Existe uma nova geração tecnológica de componentes automotivos que não contém chumbo nem estanho, como o CathoGuard 570/580. Essa tecnologia também tem um alto poder de penetração que gera menor consumo de água, já que otimiza o processo de enxague, oferece maior nivelamento de superfícies ásperas, tais como ferro fundido, além de possuir características antirruídos para assentos.

“A cobertura de proteção feita pelo CathoGuard combina benefícios ambientais e econômicos. Trata-se de uma linha de revestimentos que contribui para a durabilidade dos veículos, representa uma alternativa às fórmulas que contém estanho, oferece alta qualidade para as superfícies e um excelente poder de cobertura, reduzindo o consumo material”, explica Fabián García, gerente sênior de vendas de Pinturas Automotivas da BASF América do Sul. “No Brasil, a BASF conta com um laboratório de cataforese com profissionais especializados, que proporcionam assistência técnica a terminais automotivos e estudos químicos e fisioquímicos de tecnologias que fazem parte do portfólio da empresa”, completa García.

Artigos Relacionados
Leia mais em Dicas e Serviços

Veja também

Quem usa gasolina aditivada deve se preocupar com a limpeza do motor?

Como a gasolina aditivada age no motor dos veículos, mesmo com sua aplicação, são essencia…