Viajar é sempre bom. Por isso, realizar a manutenção preventiva antes de tirar o carro da garagem, poupa estresse e dor de cabeça desnecessários. Foi a partir de um problema com o motor do carro que deixou o sócio fundador do Grupo VA, holding responsável pela franquia Doutor Lubrifica, no meio da estrada, que o executivo percebeu a necessidade de criar um negócio que atendesse as demandas de última hora dos clientes que costumam pegar a estrada com carro próprio. Segundo o diretor da marca, Bruno Betiati, os serviços são rápidos e contam com unidades por todo o país.   “O final do ano realmente é uma época muito corrida em que as pessoas têm muitos compromissos. A manutenção preventiva do veículo que irá transportar toda a família não pode ficar em segundo plano e, sair com o carro sem revisão, pode ser algo muito perigoso e custar muito caro no final”, afirma.
Segundo dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), em 2016 o número de veículos atendidos nas estradas do país ultrapassou os 2,3 milhões. Entre as principais causas estão panes mecânicas (+933 mil), panes elétricas (+80 mil), trocas de pneus (+222mil) e panes secas (+145 mil). O número de guinchamentos chegou a quase 942 mil. Por isso, Bruno Betiati dá algumas dicas importantes para você não ficar parado nas estradas:
• Um dos equipamentos de segurança mais importante do carro são os freios, então, trocar os fluídos em média uma vez por ano é indispensável. Discos de freio, pastilhas, tambores e outras peças do sistema devem ser revisados a cada 10 mil quilômetros. Se você tem sistema ABS, verifique o sistema eletrônico e se todos os componentes e sensores estão em perfeito funcionamento;
• Fique sempre atento a quilometragem e as necessidades das trocas dos óleos lubrificantes e dos filtros. Em média a cada 10 mil quilômetros ou a cada seis meses as trocas devem ser realizadas. Deixar essa manutenção preventiva para depois pode causar danos irreversíveis ao motor e grandes prejuízos ao bolso. Se o carro for de direção hidráulica, as trocas do óleo da caixa de direção também são necessárias;
• Sair de casa com pneu careca, nem pensar! O limite de segurança de um pneu é de 1.6 mm de profundidade dos sulcos. Abaixo dessa medida, o pneu já passa a ser considerado “careca” e o veículo pode ser apreendido. Alinhar e balancear os pneus também é um item de segurança básico e não se esqueça de conferir a calibragem;
• Triângulo, macaco e chave de roda são os itens necessários. Não confira apenas se estão no carro, faça uma checagem de funcionamento: um triângulo com a haste de apoio quebrada não serve para nada;
• Não se esqueça de conferir o nível da água para que a temperatura ideal do motor seja mantida. O reservatório de líquido de arrefecimento mostra o nível correto por meio de uma marcação, por isso, é importante verificá-la antes de viajar;
• As palhetas dos vidros dianteiros e traseiros são itens essenciais de segurança. Sempre verifique se as borrachas estão ressecadas e substituam quando necessário.
• Sistema elétrico, faróis e lâmpadas também são itens indispensáveis de segurança. É importante fazer um check-up na bateria, no motor de partida, no alternador e em todas as lâmpadas e fusíveis do carro.
• A manutenção não deve ser feita somente para viajar, na volta, o melhor a fazer é levar o veículo para outra verificação geral. Os filtros de ar, óleo, combustível e ar-condicionado podem ter acumulado impurezas. Se o carro tiver ido ao litoral, ou se trafegou de forma intensa em estradas de terra, faça uma limpeza cuidadosa da carroceria e cabine. Manter o veículo limpo facilita a identificação de eventuais vazamentos de óleo e outros fluídos.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Táxis podem circular nos corredores exclusivos para ônibus em Teresina

Circulação dos táxis nos corredores foi considerada positiva É permitido aos táxis de Tere…