Batidas secas e ruídos agudos em curvas ou desníveis podem apontar desgaste no pivô de suspensão.

Também conhecido como pino esférico ou articulação, o pivô de suspensão tem como função ligar o chassi do veículo com o telescópio e manga de eixo, além de possibilitar o movimento rotacional e angular das rodas. “O motorista deve estar sempre atento à manutenção do pivô de suspensão, pois caso o componente atinja um desgaste muito acentuado pode sacar ou mesmo quebrar e ocasionar acidentes de graves proporções”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

Segundo Silva, a inspeção preventiva do pivô deve ser feita de acordo com o prazo estipulado pelo fabricante. No entanto, se o condutor dirigir constantemente em vias esburacadas é indicado avaliar em intervalos menores de tempo. “É preciso observar se há indícios de deterioração das coifas e ou folgas. batidas secas e ruídos agudos em curvas ou desníveis, bem como desgaste irregular dos pneus são indícios de problemas com os pivôs”, ressalta.

Caso haja necessidade de substituir o pivô de suspensão, é recomendável avaliar também o estado dos componentes periféricos como terminais de direção e axial, bandeja e bieletas, além de obrigatoriamente verificar o alinhamento da direção. “A durabilidade de outros itens pode ser reduzida se o pivô estiver com problema”, finaliza.

Para conferir esta e outras dicas de manutenção, basta acessar https://blog.nakata.com.br/pivo-de-suspensao-o-que-e-como-funciona-e-quando-a-peca-precisa-de-troca/

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

No Dia da Árvore, Ford reforça seu compromisso com a preservação ambiental

Tratamento ecológico na Fábrica de Camaçari, que mantém 2,4 milhões de m² de áreas verdes …