Batidas secas e ruídos agudos em curvas ou desníveis podem apontar desgaste no pivô de suspensão.

Também conhecido como pino esférico ou articulação, o pivô de suspensão tem como função ligar o chassi do veículo com o telescópio e manga de eixo, além de possibilitar o movimento rotacional e angular das rodas. “O motorista deve estar sempre atento à manutenção do pivô de suspensão, pois caso o componente atinja um desgaste muito acentuado pode sacar ou mesmo quebrar e ocasionar acidentes de graves proporções”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

Segundo Silva, a inspeção preventiva do pivô deve ser feita de acordo com o prazo estipulado pelo fabricante. No entanto, se o condutor dirigir constantemente em vias esburacadas é indicado avaliar em intervalos menores de tempo. “É preciso observar se há indícios de deterioração das coifas e ou folgas. batidas secas e ruídos agudos em curvas ou desníveis, bem como desgaste irregular dos pneus são indícios de problemas com os pivôs”, ressalta.

Caso haja necessidade de substituir o pivô de suspensão, é recomendável avaliar também o estado dos componentes periféricos como terminais de direção e axial, bandeja e bieletas, além de obrigatoriamente verificar o alinhamento da direção. “A durabilidade de outros itens pode ser reduzida se o pivô estiver com problema”, finaliza.

Para conferir esta e outras dicas de manutenção, basta acessar https://blog.nakata.com.br/pivo-de-suspensao-o-que-e-como-funciona-e-quando-a-peca-precisa-de-troca/

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Executivas assumem novas funções de liderança em áreas estratégicas da Fiat Chrysler Automóveis na América Latina

Cristiani Campos assume Diretoria de Desenvolvimento de Novos Negócios; Cristiane Paixão a…