Integrantes do Conselho Municipal de Transportes se reuniram na última terça-feira (27) para discutir os reajustes nas tarifas de ônibus, táxi e mototáxi em Teresina. O encontro aconteceu na sede da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e contou com a participação de representantes de diversas áreas, como usuários, estudantes e empresários, além de membros da própria administração municipal.
Durante a reunião, a Strans apresentou planilhas detalhas de custos do transporte público na capital. É baseado nesse documento que a Prefeitura de Teresina fará o reajuste do preço da passagem de ônibus e das tarifas de táxi e mototáxi, medida prevista no contrato de licitação com as empresas e que deve ser revisado anualmente.
“Todos os custos que giram em torno do sistema são apurados. Há gastos fixos, como remuneração de funcionários, depreciação de veículo e garagens, e os gastos variáveis, como pneu, combustível, lubrificante e peças. Tudo isso é catalogado numa planilha para composição dos gastos”, detalha o diretor administrativo e financeiro da Strans, Ricardo Freitas.
Essa planilha de custos agora será analisada pelos integrantes do Conselho Municipal de Transportes, que reúne representantes de usuários, estudantes, empresários, sindicatos de taxistas e mototaxistas, além de representantes da própria Prefeitura de Teresina.
Esses mesmos integrantes do Conselho devem se reunir em janeiro para referendar o documento. Depois disso, a planilha será enviada ao prefeito Firmino Filho devidamente auditada. “O Conselho não tem o poder de reajustar as tarifas. Ele vai somente referendar”, explica Ricardo Freitas.
Ainda não há previsão de quando as novas tarifas passarão a ser cobradas.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nomeação da Equipe Executiva Sênior para comandar a Stellantis

A Stellantis estabelece uma governança eficiente desde o primeiro dia (“Dia Um”) com a nom…