A Continental, fabricante de componentes automotivos, começou a produzir sistemas antibloqueio de freios (ABS), em sua fábrica na cidade de Várzea Paulista, a aproximadamente 70 quilômetros de São Paulo.
 
O uso dos sistemas ABS está em franco crescimento no mercado brasileiro, já que a partir de 2014 o dispositivo de segurança será obrigatório para todos os veículos novos produzidos no País, conforme as resoluções 311 e 312 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
 
"Ao produzir esses sistemas no Brasil, estamos combinando nosso portfólio com as necessidades de nossos clientes locais", afirmou Frank Jourdan, vice-presidente executivo da Unidade de Negócios de Sistemas de Freios Eletrônicos, da Divisão de Chassis & Safety da Continental, durante a cerimônia de inauguração oficial.
 
A produção local é resultado de um investimento de aproximadamente R$ 30 milhões em um projeto internacional da Continental que integra a nova linha de ABS à fábrica existente, onde a empresa já produz sistemas de freios hidráulicos. Isso torna Várzea Paulista a primeira localidade da Continental para produção do sistema de freios eletrônicos na América do Sul.
 
Sistemas antibloqueio de freios (ABS) evitam o travamento das rodas quando os freios são acionados em caso de emergência; como resultado, o veículo permanece estável e controlado. O sistema de segurança ABS é, atualmente, um equipamento de série para veículos de passageiros e uma exigência legal em muitos países. A fábrica de Várzea Paulista abriga agora a engenharia de aplicação e a produção local do MK 70 e MK 78 – sistemas de freios eletrônicos com funcionalidade ABS para veículos compactos e sub-compactos, adaptados ao mercado sul-americano.
 
"A produção de ABS será baseada em um sistema de dois turnos na primeira metade de 2013; na segunda metade do ano três turnos serão aplicados. No total, serão gerados 80 novos empregos, diretos e indiretos, para alcançar isso", destaca Michael Diehl, responsável pela Unidade de Negócios de Sistemas de Freios Eletrônicos no Brasil.
 
A capacidade máxima da nova linha de produção de ABS é de 1,2 milhões de unidades por ano. A fábrica de Várzea Paulista foi inaugurada em 1969, e também é o centro da Divisão de Chassis & Safety para o desenvolvimento e a produção de sistemas de freios hidráulicos no País.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Vendas da FCA crescem mais do que a indústria em 2018

Pelo terceiro ano consecutivo, a marca Jeep encerrou 2018 na liderança do mercado brasilei…