O Conselho Nacional de Trânsito (Contran), órgão do Ministério das Cidades, decidiu tornar obrigatória a utilização do simulador de direção veicular nos centros de formação de condutores (CFCs). O pedido da volta da obrigatoriedade partiu dos Detrans de todo o país. A Resolução Nº sobre tema foi publicada no Diário Oficial da União de hoje, dia 20. Até agora, somente os Estados do Rio Grande do Sul, Acre, Paraíba e Alagoas exigem as aulas nos simuladores.
Os candidatos à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação ou aqueles motoristas que irão mudar de categoria, serão obrigados a fazer, no mínimo, cinco horas/aula, de simulação, sendo uma com conteúdo noturno. As aulas deverão ocorrer após o aluno ter feito o curso teórico e antes de iniciar a prática nas ruas. Inicialmente a determinação vale para os que vão dirigir carros de passeios, na categoria B. Numa segunda etapa, será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos.
Segundo o presidente do Contran, Alberto Angerami, a maior preocupação é com a segurança no trânsito. “Já tivemos bons resultados nos Estados que aplicaram a medida, principalmente no Rio Grande do Sul, onde foi registrada redução do número de acidentes após a obrigatoriedade do simulador”, explicou.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Suzuki Jimny vem com novidades na linha 2022

Disponível em quatro versões, SUV traz atualizações estéticas e mantém o mesmo DNA 4×…