Etapa contou com novidades técnicas e nomes conhecidos protagonizando as duas corridas disputadas na cidade paranaense no último fim de semana

Mais novo campeonato do automobilismo brasileiro, que conta com o apoio da Hyundai, a Copa HB20 disputou no último fim de semana (1 e 2 de junho) a segunda etapa de sua história no Autódromo Internacional Ayrton Senna, ao lado da Copa Truck e do Mercedes-Benz Challenge. Com evoluções técnicas e novidades no grid, a categoria enfrentou uma nova prova de fogo em uma etapa que teve pista úmida nas duas baterias, que premiaram Beto Monteiro e Edgar Favarin na classe Pro, assim como Danilo Lino e Luciano Viscardi na divisão Super.

As duas corridas foram de elevado nível técnico por parte dos pilotos, mesmo em condições adversas: não houve nenhum registro de acidentes durante a prova, apenas incidentes isolados sem gravidade. Isso apenas valorizou o resultado, pois os pilotos tiveram de disputar no braço uma vaga entre os cinco que vão ao pódio após cada uma das bandeiradas.

Para esta etapa, o modelo HB20 RSpec 1.6, que nada mais é que o carro de rua adaptado para competição (todo o interior do carro foi retirado e instalado apenas um painel e a estrutura tubular de segurança, sendo que os pneus são os radiais e a mecânica, o câmbio e os pedais todos originais de fábrica), teve o sistema de embreagem foi renovado, assim como o volante ganhou um novo cubo e a bateria passou a ter um novo suporte; o pára-choques frontal passou a ter uma melhor fixação e o suporte do acelerador ganhou um batente.

“A evolução é contínua. Estamos aprendendo muito com os pilotos e o ambiente. Para nós isso é importante, pois a cada etapa conseguimos trazer essa evolução para dentro da fábrica, também. A gente vai aprendendo e fazendo com que nossos produtos vão para a rua cada vez melhores. Esse é o nosso objetivo com a categoria: criar uma paixão e ser um laboratório de testes para levar a qualidade da Hyundai a um nível superior”, afirma Jan Telecki, gerente geral de marketing da Hyundai.

Na primeira prova, realizada sábado, Monteiro, que é uma das estrelas da Copa Truck – campeonato que divide pista com a Copa HB20 no fim de semana -, largou da pole, liderou de ponta-a-ponta e marcou a melhor volta (o famoso “barba, cabelo e bigode”) tanto no geral quanto na Pro, mas foi perseguido de perto por Raphael Abbate e Roger Sandoval, que passaram a corrida toda a menos de dois segundos de Monteiro. A mesma coisa aconteceu na Super, que viu Daniel Nino vencer pela primeira vez no automobilismo após uma disputa arisca com Luciano Viscardi.

Já a segunda corrida, disputada no domingo, teve uma disputa ferrenha entre Edgar Favarin (parceiro de Odair dos Santos) e Adriano Rabelo (dupla de Roger Sandoval), com os dois brigando a corrida inteira pela vitória, recebendo a bandeirada com uma diferença inferior a meio segundo. Um dos grandes pilotos de tração dianteira do Brasil, Favarin teve de optar pela direção defensiva nas voltas finais para segurar o ímpeto de Rabelo. Na Super, Viscardi conseguiu deixar Nino para trás e conquistou a tão batalhada vitória para fechar o fim de semana.

Diretor da H Racing, organizadora do campeonato, Daniel Kelemen destacou o trabalho feito pela equipe no intervalo entre as duas primeiras etapas do ano (a primeira foi em Campo Grande, no meio de abril) para entregar os 24 modelos HB20 do grid em nível de excelência e igualdade aos competidores. “É difícil mensurar em palavras todo esse trabalho, é tanta dedicação para deixar os carros prontos e equilibrados para fazer uma festa tão bonita. A Copa HB20 veio mesmo para fazer história e já tivemos quatro corridas espetaculares. É só satisfação”, conta. “O automobilismo e a indústria automobilística deveriam estar sempre muito próximos. Pois estes esporte coloca em prova os produtos que são disponibilizados ao público em geral. A Hyundai enxergou isso e hoje abrilhanta os nossos eventos com belíssimas disputas entre os carros HB20”, complementa Carlos Col, CEO da Mais Brasil, promotora do evento.

O próximo encontro da Copa HB20 acontece nos dias 13 e 14 de julho no Circuito dos Cristais, em Curvelo, interior de Minas Gerais.

Resultados do fim de semana:

Corrida 1
1. Beto Monteiro (Pro), 16 voltas em 25min05s6
2. R. Abbate/F. Andrade (Pro), a 2s151
3. R. Sandoval/A. Rabelo (Pro), a 3s063
4. C. Carvalho/Fe. Carvalho (Pro), a 11s527
5. Diego Augusto (Pro), a 15s743
6. E. Favarin/O. Dos Santos (Pro), a 23s467
7. F. Carvalho/W.Ramasauskas (Pro), a 26s765
8. B. Fonseca/R. Iserhard (Pro), a 28s193
9. Daniel Nino (Super), a 30s678
10. Luciano Viscardi (Super), a 32s341
11. Kleber Electric (Super), a 32s762
12. Tuca Antoniazzi (Pro), a 33s508
13. Luis Antonio Ornelas (Super), a 42s366
14. Rogerio Motta (Pro), a 45s196
15. Marcos Ramos (Pro), a 49s700
16. Edgar Colamarino (Super), a 58s619
17. Luiz Henrique Santos (Super), a 1min06s070
18. Marcelo Zebra (Super), a 1min07s912
19. Bruno Testa (Pro), a 1min08s013
20. Eduardo Doriguel (Super), a 1min14s403
21. Matheus Biriba (Super), a 1 volta
22. R.Molly/R.Maeda (Pro), a 1 volta

Não completaram 75% da prova
23. C. Bornemann/L.Bornemann (Pro), a 8 voltas
24. Wagner Cardoso (Pro), a 15 voltas

Corrida 2
1. E. Favarin/O. Dos Santos (Pro), 17 voltas em 26min35s667
2. R. Sandoval/A. Rabelo (Pro), a 0s848
3. Beto Monteiro (Pro), a 10s229
4. F. Carvalho/W. Ramasauskas (Pro), a 12s350
5. C. Carvalho/Fe. Carvalho (Pro), a 14s897
6. Luciano Viscardi (Super), a 19s334
7. C. Bornemann/L. Bornemann (Pro), a 21s875
8. Diego Augusto (Pro), a 26s341
9. Daniel Nino (Super), a 28s764
10. Tuca Antoniazi (Pro), a 33s321
11. Bruno Testa (Pro), a 42s267
12. Rogerio Motta (Pro), a 44s224
13. Kleber Eletric (Super), a 51s468
14. R. Abbate/F. Andrade (Pro), a 1min03s666
15. Marcelo Zebra (Super), a 1min14s718
16. Eduardo Doriguel (Super), a 1 volta
17. R. Molly/R. Maeda (Super), a 1 volta

Não completaram 75% da prova
18. Matheus Biriba (Super), a 4 voltas
19. Wagner Cardoso (Pro), a 5 voltas
20. Luiz Henrique Santos (Super), a 5 voltas
21. Marcos Ramos (Pro), a 6 voltas
22. Edgar Colamarino (Super), a 10 voltas
23. Luis Antonio Ornelas (Super), a 17 voltas

Pontuação da temporada 2019

Classe Pro
1. Adriano Rabelo, 50 pontos
2. Raphael Abbate e Diego Augusto, 47
4. E. Favarin/O. Dos Santos, 39
5. Beto Monteiro, 32
6. Roger Sandoval, 27
7. Felipe Carvalho, 25
8. Fernando Jr., 23
9. C. Bornemann/L. Bornemann, 21
10. Witold Ramasauskas e Caíto Carvalho, 20
12. Flavio Andrade, 15
13. Fabio Carvalho e Rafael Lopes, 14
15. Wagner Cardoso, 8
16. Tuca Antoniazzi, 6
17. Betão Fonseca, Cesar Fonseca e Marcos Ramos, 4
20. Rogerio Motta, 3
21. Bruno Testa, 2
22. Rafael Iserhard, 0

Classe Super
1. Daniel Nino, 62 pontos
2. Luciano Viscardi, 58
3. Kleber Eletric, 51
4. Edgar Colamarino, 31
5. Marcelo Zebra, 30
6. Luis Antonio Ornelas, 28
7. Luiz Henrique Santos, 20
8. Eduardo Doriguel, 19
9. R. Molly/R. Maeda, 7
10. Matheus Biriba, 6

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Vendas financiadas de veículos crescem 20% em julho na comparação com 2018

Alta – registrada nas vendas a crédito de autos leves, motos e pesados – foi mais acentuad…