Companhia apresenta sua estratégia tecnológica de eletrificação de caminhões

A Daimler Trucks, uma das maiores fabricantes de caminhões do mundo, apresentou hoje, na Alemanha, sua estratégia tecnológica para eletrificação de veículos, atendendo desde a distribuição urbana até o transporte rodoviário de longas distâncias. Dessa forma, a Companhia reafirma o seu compromisso com as metas de Proteção ao Clima estabelecidas pelo Acordo de Paris.

O evento focou especialmente a tecnologia de caminhões movidos a célula de combustível com base em hidrogênio para operações de transporte em longas distâncias. O caminhão “GenH2 Truck” da Mercedes-Benz, que hoje tem sua estreia mundial como veículo-conceito, marca o início da propulsão por célula de combustível.

Com o “GenH2 Truck”, a Daimler Trucks está demonstrando pela primeira vez quais tecnologias específicas a Companhia está desenvolvendo a toda velocidade para que caminhões pesados movidos a células de combustível possam executar operações de transporte exigentes de longa distância com autonomia de até 1.000 quilômetros ou mais em um só tanque de hidrogênio. A Daimler Trucks planeja começar testes do “GenH2 Truck” junto a clientes em 2023. A produção em série deverá ter início na segunda metade desta década. Graças ao uso de hidrogênio líquido em vez do gasoso, com sua maior densidade energética, o desempenho do veículo está planejado para igualar o de caminhões equivalentes convencionais movidos a diesel.

A Daimler Trucks também apresentou hoje, pela primeira vez, uma prévia do caminhão para longas distâncias movido exclusivamente por bateria, o “eActros LongHaul” da Mercedes-Benz, que foi projetado para cobrir rotas regulares planejáveis de maneira eficiente quanto ao consumo de energia. A Companhia planeja disponibilizar o “eActros LongHaul” para produção em série em 2024. Sua autonomia com a carga de uma bateria será de aproximadamente 500 quilômetros.

Além dessa novidade, com o eActros da Mercedes-Benz para serviços urbanos de distribuição, apresentado em 2018 e que já foi testado intensivamente por clientes em operações de transporte do dia a dia, a Daimler Trucks dará início, no ano que vem, à produção em série de um caminhão pesado movido puramente por bateria. A autonomia desse eActros de série, com apenas uma carga de bateria, vai ultrapassar notavelmente a do protótipo de aproximativamente 200 quilômetros.

A Daimler Trucks está buscando programar de forma similar veículos para os mercados norte-americano, japonês e para a Europa. Até 2022, o portfólio da Daimler Trucks para essas regiões deverá incluir veículos de produção em série com propulsão elétrica por bateria. A Companhia também tem a ambição de oferecer somente veículos novos que sejam livres de emissões de CO2 para operações de transporte (conceito “do tanque à roda”) na Europa, América do Norte e Japão até 2039.

Como uma nova arquitetura de plataforma modular mundial, o trem de força “ePowertrain” será a base tecnológica de todos os caminhões de produção em série médios e pesados, livres de emissões de CO2, totalmente elétricos da Daimler Trucks – seja com propulsão exclusivamente por baterias ou por células de combustível baseadas em hidrogênio. Essa tecnologia apresentará altos níveis de desempenho, eficiência e durabilidade. Com o “ePowertrain”, a Daimler Trucks planeja obter sinergias e economias de escala para todos os veículos e mercados em questão.

No contexto de sua estratégia de plataforma global, a Daimler Trucks está adotando uma arquitetura básica para caminhões totalmente elétricos: o “ePowertrain”. O coração dessa tecnologia é o acionamento elétrico integrado, o chamado “eDrive”, utilizado sob a forma do conceito de e-carrier, ou seja, um eixo elétrico com um ou dois motores elétricos integrados, incluindo a transmissão. O “eDrive” é um desenvolvimento interno dos especialistas da Daimler e oferece inúmeras vantagens sobre os conceitos com um motor central. Por exemplo, o design mais compacto permite espaço para a instalação de uma bateria maior com capacidade superior, o que possibilita uma autonomia maior.

A alta capacidade da bateria também garante alta transmissão de energia para o eixo elétrico, permitindo assim o fornecimento contínuo de energia. O potencial de recuperação também aumenta devido à combinação de uma grande bateria com motores elétricos super potentes.

Na Daimler Trucks, o “eDrive” deverá ser aplicado em vários modelos do segmento de veículos médios e pesados em todo o mundo, seja com acionamento puramente elétrico por bateria ou movido a célula de combustível à base de hidrogênio. O “eDrive” foi concebido como uma família de propulsão composta por diferentes versões, a primeira das quais terá sua estreia na versão de série do Mercedes-Benz eActros.

Dentro de um sistema modular, o “eDrive” pode ser concebido para se adequar ao mercado, segmento e tipo de veículo. O conceito global do “ePowertrain” cria assim sinergias com relação aos avanços tecnológicos para os diferentes mercados e segmentos, bem como economias de escala através de maiores números de componentes uniformizados. Isso, por sua vez, resulta em custos competitivos. Além disso, está planejada alta proporção de componentes similares aos dos trens de força convencionais.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…