O Carnaval está chegando e muita gente vai pegar a estrada para curtir a folia ou para descansar no feriadão. Quem for viajar deve ter toda sua documentação em dia e ficar atento aos cuidados com o veículo e com a segurança nas vias. O Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) dá dicas para o folião não ter problemas durante a viagem.
De acordo com Jeovanna Moura, diretora da Escola Piauiense de Trânsito (EPT), medidas simples garantem a própria segurança e a de todos no trânsito. “O condutor deve obedecer à sinalização e aos limites de velocidade, utilizar equipamentos de segurança, praticar a direção defensiva e sempre respeitar os outros veículos e pedestres”, pontua a diretora.
Os cintos de segurança devem estar disponíveis para todos os ocupantes do veículo, inclusive para os passageiros que vão no banco de trás. E quem vai viajar com crianças deve se lembrar das cadeirinhas infantis. Ao dirigir, o motorista deve ter em mãos a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), dentro da validade e em situação regular, e o licenciamento, já que são documentos de porte obrigatório.
A manutenção do veículo também é fundamental para evitar contratempos e para que o passeio seja feito em segurança. Antes de seguir viagem, o motorista deve checar a condição de itens como pneus, freios, alinhamento e o sistema elétrico do automóvel e conferir se as ferramentas obrigatórias estão no carro, como macaco, chave de roda e triângulo para sinalização.
Bebida & Direção
O risco provocado pelo consumo de bebida alcoólica associado com a direção, principalmente durante o período de festas de Carnaval, aumenta e a orientação é organizar um sistema de motorista da vez. “O condutor jamais pode ingerir bebida alcoólica e dirigir e a melhor forma é ficar sem beber, ser o motorista da vez ou ir de táxi com os amigos”, destaca Jeovanna Moura.
A diretora explica que a bebida tira os reflexos básicos que uma pessoa precisa para dirigir e ainda deixa esse condutor sem noção de perigo e responsabilidade, tornando-se, assim, imprudente, colocando a vida de outras pessoas em perigo.
“Muitas são as consequências ruins dessa combinação, inclusive a morte de pessoas que não têm nada a ver com aquela situação e está aproveitando a festa com tranqüilidade e acaba perdendo a vida por irresponsabilidade dos demais. É importante lembrar que o trânsito é de todos, para todos, cada um respeitando o espaço do outro e todos respeitando as leis de trânsito. Com isso, teremos uma festa sem excessos”, avalia a diretora da EPT.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz do Brasil é premiada por iniciativas de diversidade

Seguindo estratégia global da Daimler, Companhia valoriza as diferenças e fortalece a cult…