O brasileiro, depois do processo de estabilidade econômica, já consegue distinguir com mais clareza produtos denominados como “caros” ou “baratos” e associá-los diretamente com sua expectativa de desempenho e percepção de qualidade. Uma pesquisa de preços é sempre recomendada por especialistas, a fim de procurar pelos valores mais justos. Mas este quesito não deve ser o único fator a ser observado, visto que a qualidade também deve ter um peso importante para que a velha frase “o barato pode sair caro” não nos pegue de surpresa.
 
Dentro deste cenário, a MANN-FILTER, fabricante de filtros, alerta para o uso de produtos de baixa qualidade e a influência que eles têm sobre a vida útil do motor. Filtros que contêm componentes de baixa qualidade, meio filtrante com pouca resina ou sem resina e com poucas dobras, ou então, filtros dos combustíveis com partes metálicas, problemas na vedação dos filtros do ar e ainda, filtros do óleo com válvulas de emergência travadas, são problemas comuns encontrados em produtos de baixa qualidade.
 
O consultor técnico André Gonçalves explica que o meio filtrante de baixa qualidade pode causar danos graves no motor do veiculo. “Um  filtro do ar de  baixa qualidade  tende a permitir a passagem de uma  grande quantidade de impurezas, pois o mesmo não suporta umidade de um dia de chuva. Com a vazão do ar sendo aspirado, o meio filtrante se fecha em blocos aumentando ainda mais a restrição, podendo até rasgar ou desencaixar a vedação. A borda de vedação também é muito importante, pois bordas porosas, muito duras ou muito macias também propiciam a passagem de impurezas”.  
 
No caso do filtro do combustível, partes metálicas podem oxidar e enviar ferrugem para dentro do sistema de injeção do motor. “Os filtros devem conter apenas plástico e o meio filtrante. E se o plástico que compõe a carcaça do filtro for de qualidade inferior, este pode dilatar devido à pressão da bomba e danificar o engate no momento da troca”, afirma.
 
Já para o filtro do óleo blindado existe uma grande dificuldade de identificação de problemas em função de o produto ser lacrado. São comuns casos em que as válvulas de segurança não vedam adequadamente por serem metal com metal e não abrem no momento correto ou até mesmo que ficam abertas durante o processo de filtragem. “Além destes casos, temos situações onde a válvula anti-retorno não veda adequadamente o filtro, permitindo a passagem de impurezas por alguns segundos durante a primeira partida do dia, chegando a gerar um barulho de batida de válvula e causando um pequeno desgaste”, explica Gonçalves. 
 
Outro problema ocasionado por produtos de baixa qualidade está no meio filtrante, que sobre com altas pressões e altas temperaturas e quase sempre rasgam, deixando passar partículas indesejadas. “O mais indicado neste caso é recorrer às marcas líderes de mercado, como a MANN-FILTER, que dão garantias de um funcionamento adequado do produto”, complementa.
 
A principal consequência do uso de produtos de baixa qualidade, em todos os casos, é o mau funcionamento do motor, podendo até fundi-lo. “Recomendamos que sempre sejam respeitadas as orientações do manual do proprietário de cada veículo, assim como o tempo de trocas indicadas no mesmo”, completa o executivo.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
O brasileiro, depois do processo de estabilidade econômica, já consegue distinguir com mais clareza produtos denominados como “caros” ou “baratos” e associá-los diretamente com sua expectativa de desempenho e percepção de qualidade. Uma pesquisa de preços é sempre recomendada por especialistas, a fim de procurar pelos valores mais justos. Mas este quesito não deve ser o único fator a ser observado, visto que a qualidade também deve ter um peso importante para que a velha frase “o barato pode sair caro” não nos pegue de surpresa.
 
Dentro deste cenário, a MANN-FILTER, fabricante de filtros, alerta para o uso de produtos de baixa qualidade e a influência que eles têm sobre a vida útil do motor. Filtros que contêm componentes de baixa qualidade, meio filtrante com pouca resina ou sem resina e com poucas dobras, ou então, filtros dos combustíveis com partes metálicas, problemas na vedação dos filtros do ar e ainda, filtros do óleo com válvulas de emergência travadas, são problemas comuns encontrados em produtos de baixa qualidade.
 
O consultor técnico André Gonçalves explica que o meio filtrante de baixa qualidade pode causar danos graves no motor do veiculo. “Um  filtro do ar de  baixa qualidade  tende a permitir a passagem de uma  grande quantidade de impurezas, pois o mesmo não suporta umidade de um dia de chuva. Com a vazão do ar sendo aspirado, o meio filtrante se fecha em blocos aumentando ainda mais a restrição, podendo até rasgar ou desencaixar a vedação. A borda de vedação também é muito importante, pois bordas porosas, muito duras ou muito macias também propiciam a passagem de impurezas”.  
 
No caso do filtro do combustível, partes metálicas podem oxidar e enviar ferrugem para dentro do sistema de injeção do motor. “Os filtros devem conter apenas plástico e o meio filtrante. E se o plástico que compõe a carcaça do filtro for de qualidade inferior, este pode dilatar devido à pressão da bomba e danificar o engate no momento da troca”, afirma.
 
Já para o filtro do óleo blindado existe uma grande dificuldade de identificação de problemas em função de o produto ser lacrado. São comuns casos em que as válvulas de segurança não vedam adequadamente por serem metal com metal e não abrem no momento correto ou até mesmo que ficam abertas durante o processo de filtragem. “Além destes casos, temos situações onde a válvula anti-retorno não veda adequadamente o filtro, permitindo a passagem de impurezas por alguns segundos durante a primeira partida do dia, chegando a gerar um barulho de batida de válvula e causando um pequeno desgaste”, explica Gonçalves. 
 
Outro problema ocasionado por produtos de baixa qualidade está no meio filtrante, que sobre com altas pressões e altas temperaturas e quase sempre rasgam, deixando passar partículas indesejadas. “O mais indicado neste caso é recorrer às marcas líderes de mercado, como a MANN-FILTER, que dão garantias de um funcionamento adequado do produto”, complementa.
 
A principal consequência do uso de produtos de baixa qualidade, em todos os casos, é o mau funcionamento do motor, podendo até fundi-lo. “Recomendamos que sempre sejam respeitadas as orientações do manual do proprietário de cada veículo, assim como o tempo de trocas indicadas no mesmo”, completa o executivo.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz lança campanha para mostrar ações de combate ao Coronavírus nos ônibus

Sob o mote “Vá de ônibus. Vá seguro”, clientes e parceiros da Empresa poderão divulgar açõ…