Cuidados evitam dificuldades ao longo do trajeto, como panes no veículo, paradas forçadas e multas de trânsito.

Com a chegada do fim de ano e das férias coletivas, viajar é alternativa para quem pretende aproveitar o período prolongado para fugir da rotina. Um dos planejamentos necessários para curtir ao máximo o momento de lazer, sem eventuais complicações, é a prevenção de riscos na rodovia. Por isso, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), com apoio do Auto Shopping Aricanduva, onde o Detran Leste está localizado, produziu uma lista de recomendações para o passeio sozinho ou em família ocorrer de maneira segura e confortável. Confira abaixo:

Equipamento de segurança: conduzir o veículo sem qualquer um dos equipamentos obrigatórios, sendo eles ineficientes, inoperantes ou fora das especificações estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), ou ainda com acessórios proibidos é infração grave, com multa de R$ 195,23, retenção do automóvel para regularização e inserção de cinco pontos na habilitação do proprietário do veículo.

Cinto de segurança: deve ser utilizado por todos os passageiros do veículo, inclusive no banco traseiro. Somente em veículos antigos é permitido o uso do cinto abdominal.

Pneus e estepe: precisam estar em boas condições de uso (nem lisos ou “carecas”) e com a calibragem adequada, conforme as especificações do fabricante. O pneu de reserva, conhecido como estepe, deve ser calibrado pelo menos a cada 30 dias.

Triângulo de sinalização, macaco e chave de roda: os três devem ser compatíveis com o peso e a carga do veículo. Em caso de pneu furado, a distância mínima para sinalizar a via com o item triangular é de 30 metros, a partir do local em que o veículo se mantiver parado.

Documento de porte obrigatório: de acordo o artigo 159 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é obrigatório portar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) original, dentro do prazo de validade ou vencida, no máximo, há 30 dias. Os motoristas devem apresentar o documento impresso ou em formato digitalizado, via smartphone. A autenticidade da CNH digital é comprovada pela assinatura com certificado do emissor ou com leitura de um QRCode.

Documento vencido: dirigir com a habilitação vencida há mais de 30 dias é infração gravíssima, passível de multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira, como determina o artigo 162 do CTB.

Sem documento: o motorista com a habilitação válida, mas que não esteja com carteira em mãos no momento da fiscalização, recebe multa de R$ 88,38 e três pontos na carteira no prontuário e terá o veículo retido até a apresentação de outro condutor devidamente habilitado, conforme o artigo 232 do CTB.

Sem licenciamento: condutores não licenciados estarão sujeitos às penalidades previstas no artigo 230 do CTB: multa de R$ 293,47, inserção de sete pontos na habilitação, além da apreensão e remoção do veículo.

Carga acoplada ao veículo: a legislação de trânsito permite o transporte de cargas acionadas em bagageiros ou presas a suportes apropriados afixados na parte superior ou traseira externa da carroceria. Para quem deseja levar pranchas ou bicicletas na viagem, é necessário atentar-se às medidas dos objetos, que não podem ultrapassar a largura e o comprimento do veículo.

Bicicletas: o transporte deve obedecer aos limites de carga do veículo, além de ser firmemente afixado para não se soltar durante a locomoção. Caso o suporte de fixação esteja na parte traseira, não deve exceder a largura máxima, nem obstruir as luzes do automóvel. Outra maneira de transportar a bicicleta é no teto, em posição vertical, desde que presa no trilho.

Pranchas: o instrumento de diversão dos surfistas pode ser alocado na parte superior externa da carroceria, preso a racks fixos (bagageiros), não ultrapassando os limites frontais e laterais do veículo e tampouco impedir a visibilidade do motorista. É proibida, ainda, a fixação apenas com a “fita rack”, sem o rack fixo devidamente instalado no teto do carro.

Cuidado nas Rodovias: respeitar limites de velocidade, obedecer à sinalização das vias e manter distância segura dos demais veículos são práticas que os condutores devem adotar durante o trajeto. Além destas precauções, recomenda-se:

Se beber, não dirija: ingestão de bebidas alcoólicas coloca em risco a vida a vida do condutor e de todos à sua volta. Por isso, jamais dirija após beber e não permita que pessoas próximas tenham essa conduta. Caso o teste do bafômetro seja positivo para ingestão de álcool, o responsável recebe multa no valor de R$ 2.934,70 e responde a processo administrativo junto ao Detran.SP para suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

A importância dos faróis: o uso do farol baixo durante o dia nas rodovias é obrigatório para todos os veículos, conforme a lei federal no 13.290/16. As infrações sobre o uso incorreto do sistema de iluminação são fiscalizadas e multadas pelos órgãos de trânsito rodoviários e municipais, vinculados às prefeituras.

Sono e direção não combinam: o descanso é fundamental para que o condutor faça uma viagem segura, especialmente em viagens de longa distância. Uma noite bem dormida aumenta a atenção do motorista durante todo o trajeto. Se estiver com sono, durma e adie a saída.

Deixe o celular de lado: o uso de smartphones ou dispositivos móveis para entretenimento resulta em acidentes de trânsito. Uma pequena distração já é o suficiente para provocar graves ocorrências. Segundo a legislação federal de trânsito, válida em todo o país, o telefone celular só pode ser utilizado quando o veículo estiver estacionado. Como função de GPS, o celular pode ser usado com o automóvel em deslocamento, mas deve ser afixado no para-brisa ou no painel dianteiro.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Onix vira nome global da Chevrolet

Objetivo é projetar em âmbito mundial expressão de sucesso alcançada regionalmente. O suce…