Em tempos de crise econômica no Brasil e no mundo, sabemos a importância de reduzir os gastos com tudo o que for possível. E um dos nossos maiores gastos mensais é com o veículo, sendo que, nessa conta do carro, o combustível pesa muito no bolso, além de ter aumentos consideráveis de preço com bastante frequência. 
Pensando nisso, relacionamos algumas atitudes que ajudarão você a economizar combustível.

Pressão correta dos pneus
 
Pelo menos uma vez por semana, calibre os pneus do seu veículo. Fazendo isso, você diminui a inércia do seu automóvel e o pneu roda com menos dificuldade, reduzindo a força solicitada do motor e, consequentemente, o gasto de combustível. 
Só leve o necessário no carro
É muito comum enchermos o carro com coisas que não utilizamos, como algum objeto esquecido no porta-malas. Tal atitude faz com que o carro fique pesado sem necessidade, exigindo mais força do motor (e mais combustível) para rodar. Deixe no carro somente o que for necessário.
Manutenção preventiva
Sempre faça as revisões necessárias do seu carro, pois um veículo com defeito mecânico tem a tendência de aumentar o consumo. É importante lembrar-se dos filtros de ar, óleo e combustível, por exemplo.

‘Banguela’ não diminui consumo
Um grande mito – que também é um hábito perigoso – é o de que a famosa “banguela” proporciona economia de combustível. Banguela é quando deixamos o carro em ponto morto nas descidas e o controlamos apenas com o freio. Esse costume, além de gerar um desgaste prematuro do sistema de freio, não reduz o consumo de combustível – e ainda pode aumentar os riscos de acidentes. A injeção eletrônica, que substituiu os antigos carburadores, é controlada eletronicamente e possui uma estratégia chamada cut-off: quando você está descendo com o carro engrenado e solta o pedal do acelerador, o módulo eletrônico entende que o automóvel está em desaceleração e corta o fornecimento de combustível ao motor, proporcionando uma economia considerável ao carro. Ou seja, você economiza mais com o carro engrenado do que em ponto morto.
Planeje a melhor rota – ou peça carona
Hoje a tecnologia nos ajuda na hora de chegar ao nosso caminho. O mercado oferece aplicativos que traçam a melhor rota levando em conta o trânsito e a distância. E ainda podemos contar com programas de carona, nos quais você racha o combustível com alguém, o que, além da economia, pode render um bom bate-papo.
Bons hábitos ao volante
A melhor maneira de economizar combustível é estar atento à sua maneira de conduzir o automóvel: trocar a marcha no tempo certo, não acelerar o carro em excesso, sempre manter a aceleração constante, evitar ficar freando de forma brusca, diminuir a marcha do veículo em desaceleração para ao chegar ao farol… A constância dessas boas práticas ao volante ajuda muito a economizar combustível e a aumentar a vida útil do seu carro. O seu bolso agradece.
 
Fonte: CESVI BRASIL
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
Cada vez mais as montadoras investem em novas tecnologias para a produção de veículos mais econômicos e menos poluentes. Mas, você sabia que a forma de dirigir e a realização de manutenção no seu veículo também podem contribuir para uma economia de combustível ainda maior?
 
Calibrar os pneus com a pressão recomendada pelo fabricante contribui para uma melhor rolagem dos pneus no solo e evita o desperdício de combustível. Faça a calibragem a cada 15 dias e sempre com os pneus frios.
 
Retire o chamado “peso-morto” do veículo – objetos desnecessários no interior e porta-malas. Quanto mais leve o veículo, melhor sua autonomia.
 
Faça a troca de marchas nas rotações adequadas e evitando o alto giro do motor. Na dúvida, consulte o manual, lá você encontrará a marcha mais recomendada para cada velocidade.
 
Nunca use a famosa “banguela” – ponto morto com o veículo em movimento. Isso fará com que o “freio motor” não seja utilizado e o que o consumo de combustível seja maior.
 
Verifique o alinhamento da suspensão para evitar o desgaste dos pneus e consequente perda da autonomia.
 
O catalisador e o escapamento devem estar em boas condições. A obstrução da saída dos gases de escape podem aumentar a temperatura do motor e aumentar o consumo.
 
Velas e cabos de ignição também devem ser verificados, pois garantem a devida queima do combustível.
 
A chamada “válvula termostática” pode apresentar problemas e permitir a total passagem do fluído de arrefecimento para o radiador, fazendo o motor trabalhar em temperaturas muito baixas. Nestas condições, o sistema de injeção do veículo pode interpretar que o motor está frio e enviar mais combustível sem necessidade.
 
Combustíveis de má qualidade comprometem o funcionamento do motor e alteram o consumo.
 
Evite acelerar bruscamente o veículo, o que consome uma quantidade de combustível maior.
 
Fonte: CESVI Brasil
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Vendas da FCA crescem mais do que a indústria em 2018

Pelo terceiro ano consecutivo, a marca Jeep encerrou 2018 na liderança do mercado brasilei…