A quinta etapa do Moto 1000 GP marcou no último domingo (21) mais uma quebra de recorde no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. E coube ao argentino Diego Pierluigi, piloto da JC Racing Team, finalizar o evento como novo recordista de velocidade no Autódromo Internacional Ayrton Senna, onde estabeleceu a volta mais rápida do GP Goiânia em 1min24s183, perfazendo a média horária de exatos 164 quilômetros.
 
Pole position da etapa goiana, Pierluigi – único piloto a ter conquistado vitórias nas quatro temporadas de existência do Moto 1000 GP – cravou a volta mais rápida da categoria GP 1000 na segunda volta em 1min24s183. Foi a volta mais rápida já percorrida por um piloto de motovelocidade em corridas no circuito de 3.835 metros, onde na década de 80 aconteceram as corridas da etapa brasileira do Mundial de Motovelocidade.
 
\"\"
 
O recorde anterior de motovelocidade para o circuito goiano foi superado duas vezes durante a etapa do Moto 1000 GP. Líder do campeonato, o francês Matthieu Lussiana, da Petronas Alex Barros Racing, estabeleceu a segunda melhor volta do GP Goiânia na terceira passagem, quando cobriu o traçado em 1min24s519, com média de 163,347 km/h. Ele venceu a prova. Pierluigi sofreu uma queda na quarta volta e abandonou a disputa.
 
Embora os recordes oficiais de tempo para pistas de competição sejam os das voltas mais rápidas em corridas, o Moto 1000 GP fechou o GP Goiânia detendo também o recorde extraoficial, auferido em treinos classificatórios. A façanha foi igualmente empreendida por Pierluigi, que no Q1, primeira fase da tomada de tempos, cronometrou 1min24s623, com média de 163,147; na fase decisiva, o Q2, ele marcou 1min24s290, a 163,791 km/h.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
A quinta etapa do Moto 1000 GP marcou no último domingo (21) mais uma quebra de recorde no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. E coube ao argentino Diego Pierluigi, piloto da JC Racing Team, finalizar o evento como novo recordista de velocidade no Autódromo Internacional Ayrton Senna, onde estabeleceu a volta mais rápida do GP Goiânia em 1min24s183, perfazendo a média horária de exatos 164 quilômetros.
 
Pole position da etapa goiana, Pierluigi – único piloto a ter conquistado vitórias nas quatro temporadas de existência do Moto 1000 GP – cravou a volta mais rápida da categoria GP 1000 na segunda volta em 1min24s183. Foi a volta mais rápida já percorrida por um piloto de motovelocidade em corridas no circuito de 3.835 metros, onde na década de 80 aconteceram as corridas da etapa brasileira do Mundial de Motovelocidade.
 
\"\"
 
O recorde anterior de motovelocidade para o circuito goiano foi superado duas vezes durante a etapa do Moto 1000 GP. Líder do campeonato, o francês Matthieu Lussiana, da Petronas Alex Barros Racing, estabeleceu a segunda melhor volta do GP Goiânia na terceira passagem, quando cobriu o traçado em 1min24s519, com média de 163,347 km/h. Ele venceu a prova. Pierluigi sofreu uma queda na quarta volta e abandonou a disputa.
 
Embora os recordes oficiais de tempo para pistas de competição sejam os das voltas mais rápidas em corridas, o Moto 1000 GP fechou o GP Goiânia detendo também o recorde extraoficial, auferido em treinos classificatórios. A façanha foi igualmente empreendida por Pierluigi, que no Q1, primeira fase da tomada de tempos, cronometrou 1min24s623, com média de 163,147; na fase decisiva, o Q2, ele marcou 1min24s290, a 163,791 km/h.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fórmula E: Di Grassi: “Somente com inovação e tecnologia alcançaremos um futuro com zero carbono”

Lucas Di Grassi, piloto da ABB FIA Fórmula E, tem um grande compromisso com o futuro do pl…