A superesportiva da Ducati evolui e vem equipada com novas atualizações de última geração

Lançada no Brasil em agosto de 2019, em pouco mais de um mês a Ducati Panigale V4S bateu recorde de vendas e, de lá pra cá, assumiu sua posição como a superesportiva mais desejada do mercado.

A nova Ducati Panigale V4 S 2020 marca um importante capítulo na história da Ducati, como uma “sinfonia” de performances e emoções. A Panigale V4 S é a primeira motocicleta produzida em série da Ducati a ser equipada com um motor de 4 cilindros, derivado da Desmosedici, da MotoGP. O novo modelo é um concentrado da tecnologia, estilo e performance da Ducati. Uma motocicleta com 1.103 cm3, 214 cv e uma relação potência/peso de 1,1 cv /kg, torna-se no segmento de superesportivas em produção.


A Panigale V4 S foi desenvolvida em estreita colaboração com a Ducati Corse. O novo modelo explora o know-how e a tecnologia do mundo das corridas para ser a moto de estrada mais próxima dos modelos presentes no MotoGP.

O seu desempenho é sublinhado por um design que, mesmo em continuidade à superesportiva que a precedeu, transmite de forma ainda mais destacada a sensação de poder e de essencialidade, típica das motos de competição Ducati.

O nome Panigale V4 S está em sintonia com o charme que ela evoca para os fãs, e as iniciais “V4” identificam o tipo de motor ao mesmo tempo em que inaugura uma nova era da fabricante italiana de motocicletas.

A filosofia seguida pela equipe de desenvolvimento da Panigale V4 S é a mesma que impulsiona o design de uma moto de competição na Ducati: a busca pela integração total entre o motor, o chassi e o piloto. Para atingir este objetivo foram utilizadas tecnologias derivadas do MotoGP, enquanto o desenvolvimento na pista – feito em conjunto com os teecnicos e pilotos da Ducati Corse – possibilitou a criação de uma moto extremamente eficaz na pista, mas também agradável na estrada.


Ainda mais superior, a Ducati Panigale V4S 2020 umenta o seu desempenho e eleva a pilotagem para outro patamar, ao mesmo tempo que se torna mais fácil de pilotar. O novo modelo traz uma série de alterações aerodinâmicas de chassi, de controle eletrônico e de mapeamento ride by wire, que garantem maior estabilidade, facilidade para conduzir em curvas e controle de aceleração mais confiante.

Com uma série de refinamentos o modelo proporciona uma condução ainda mais fácil e intuitiva, simultaneamente tornando a moto mais rápida, não só em voltas individuais, mas ao longo de sessões inteiras e cronometradas.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM apresenta sua primeira picape 100% elétrica

HUMMER EV conta com potência estimada de 1.000 cv, baterias Ultium com autonomia superior …