Levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) aponta que a quantidade de emplacamento de caminhões novos registrou queda de 46,7% em abril de 2015, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em relação a março, a redução foi de 10,7%. 
Conforme o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, o volume de carga a ser transportado hoje é mínimo. “Com exceção do agronegócio, que está em alta, não há outro setor que sustente o segmento de caminhões. Sem PIB não há vendas neste segmento”, disse.
O cenário econômico e os resultados negativos fizeram a entidade rever as projeções para esse segmento da indústria neste ano. No caso de caminhões, a Federação estima queda de 41% nos emplacamentos de 2015, totalizando 80,8 mil unidades. Já o mercado de ônibus deve ter redução de 21%, com 25,3 mil veículos comercializados. 
Somados todos os segmentos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários, tratores e máquinas agrícolas), a redução foi de 16,6% no acumulado do ano. Nos primeiros quatro meses de 2015, foram emplacadas quase 1,4 milhão de unidades contra 1,6 milhão do mesmo período de 2014.
Até o final do ano, a Fenabrave estima retração total de 16%, com um total de 4,1 milhões de unidades novas vendidas.
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Programa de estágio da Hyundai tem vagas para São Paulo e Piracicaba

Prazo para se candidatar às vagas vai até 30 de novembro A Hyundai Motor Brasil está com i…