\"\"

 
A Motocar, primeira indústria de triciclos instalada na zona franca de Manaus e pioneira na fabricação de veículos de três rodas homologados no país, acaba de criar um protótipo que promete revolucionar a mobilidade dos cadeirantes.
 
Como parte de um projeto social, a empresa acaba de lançar o “Programa acesso Motocar” que visa a criação de um triciclo que seja facilmente conduzido por cadeirantes. A ideia do veículo é dar a chance destas pessoas voltarem a se locomover facilmente.
 
De acordo com o diretor do projeto, Julio De Almeida, a empresa enfrentou muitas dificuldades em criar um protótipo, mas não desistiram. “A equipe da Motocar foi a campo, estudou as necessidades deste público, as limitações, e desenvolveram soluções que visam a segurança e o conforto desse condutor especial”, comenta o especialista.
 
A Motocar investiu cerca de R$ 100 mil no projeto e trabalhou na adaptação do triciclo com base na versão que a empresa já comercializa o MTX150, mais conhecida como modelo de passageiros quetransporta até duas pessoas e uma carga de até 25 kg.
 
\"\"
 
O escolhido para testar o protótipo é o atleta paraolímpico, José Maria, mais conhecido como “Zé”. Nascido em Xapuri, no Acre, teve poliomielite aos oito anos que o deixou com paralisia nos membros inferiores.
 
Durante anos exerceu outras atividades até conhecer o halterofilismo, esporte que o tornou recordista em sua categoria no Estado do Amazonas. Com uma rotina diária de treinos, o atleta sonha em participar das paraolimpíadas em 2016. Atualmente é representante da Federação Paraolímpica do Amazonas (FEPAM).
 
Segundo o atleta, a expectativa para receber o triciclo é enorme, além de ter muito orgulho em ter participado do projeto. “Agradeço pela confiança da empresa em me conceder a primeira unidade do triciclo adaptado. Para nós cadeirantes é um sonho saber que estão investindo em nosso conforto e mobilidade. Sem dúvida é um grande avanço para a sociedade.”, comenta emocionado.
 
\"\"
 
O triciclo adaptado MTX150 vai oferecer marcha à ré, sistema misto de eixo cardan com corrente de transmissão, além de controles manuais da embreagem, pedal de marcha e freios, itens adaptados de forma ergométrica permitindo facilidade no manuseio do veículo.
 
Para Almeida o projeto quer oferecer uma nova alternativa móvel aos cadeirantes, além de facilitar, viabilizar e baratear seu transporte. “Segurança e conforto são as características que descrevem o veículo. Atualmente o consumidor tem como opção de transporte os carros adaptados, que não cabem em qualquer bolso”, explica.
 
A empresa pretende avaliar o modelo adaptado por mais seis meses. Após o período de testes, a Motocar pretende lançar o produto nacionalmente. Quanto ao preço, a empresa acredita que será cerca de 1/4 do preço de um veiculo de quatro rodas adaptado.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 \"\"

 
A Motocar, primeira indústria de triciclos instalada na zona franca de Manaus e pioneira na fabricação de veículos de três rodas homologados no país, acaba de criar um protótipo que promete revolucionar a mobilidade dos cadeirantes.
 
Como parte de um projeto social, a empresa acaba de lançar o “Programa acesso Motocar” que visa a criação de um triciclo que seja facilmente conduzido por cadeirantes. A ideia do veículo é dar a chance destas pessoas voltarem a se locomover facilmente.
 
De acordo com o diretor do projeto, Julio De Almeida, a empresa enfrentou muitas dificuldades em criar um protótipo, mas não desistiram. “A equipe da Motocar foi a campo, estudou as necessidades deste público, as limitações, e desenvolveram soluções que visam a segurança e o conforto desse condutor especial”, comenta o especialista.
 
A Motocar investiu cerca de R$ 100 mil no projeto e trabalhou na adaptação do triciclo com base na versão que a empresa já comercializa o MTX150, mais conhecida como modelo de passageiros quetransporta até duas pessoas e uma carga de até 25 kg.
 
\"\"
 
O escolhido para testar o protótipo é o atleta paraolímpico, José Maria, mais conhecido como “Zé”. Nascido em Xapuri, no Acre, teve poliomielite aos oito anos que o deixou com paralisia nos membros inferiores.
 
Durante anos exerceu outras atividades até conhecer o halterofilismo, esporte que o tornou recordista em sua categoria no Estado do Amazonas. Com uma rotina diária de treinos, o atleta sonha em participar das paraolimpíadas em 2016. Atualmente é representante da Federação Paraolímpica do Amazonas (FEPAM).
 
Segundo o atleta, a expectativa para receber o triciclo é enorme, além de ter muito orgulho em ter participado do projeto. “Agradeço pela confiança da empresa em me conceder a primeira unidade do triciclo adaptado. Para nós cadeirantes é um sonho saber que estão investindo em nosso conforto e mobilidade. Sem dúvida é um grande avanço para a sociedade.”, comenta emocionado.
 
\"\"
 
O triciclo adaptado MTX150 vai oferecer marcha à ré, sistema misto de eixo cardan com corrente de transmissão, além de controles manuais da embreagem, pedal de marcha e freios, itens adaptados de forma ergométrica permitindo facilidade no manuseio do veículo.
 
Para Almeida o projeto quer oferecer uma nova alternativa móvel aos cadeirantes, além de facilitar, viabilizar e baratear seu transporte. “Segurança e conforto são as características que descrevem o veículo. Atualmente o consumidor tem como opção de transporte os carros adaptados, que não cabem em qualquer bolso”, explica.
 
A empresa pretende avaliar o modelo adaptado por mais seis meses. Após o período de testes, a Motocar pretende lançar o produto nacionalmente. Quanto ao preço, a empresa acredita que será cerca de 1/4 do preço de um veiculo de quatro rodas adaptado.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz inaugura a primeira fábrica 4.0 de chassis de ônibus do Brasil

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, nova linha de produção de chassis de ônibus é …