A suspensão precisa ser lavada, limpa e lubrificada com produtos adequados.

Com as fortes chuvas que caíram no Brasil neste verão, alguns estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais sofreram com enchentes e estragos nos últimos dias. Ainda é imensurável o número de carros avariados pela água suja das enchentes e nem sempre os danos são irreversíveis. Neste momento, é necessário procurar profissionais especializados para realizar um serviço de alto nível, que fará a recuperação do veículo.

Por isso a A.M. Marcelo, oficina premium localizada na zona norte de São Paulo, preparou algumas dicas de especialistas sobre como agir de imediato diante desta situação:

1. A primeira providência é jamais ligar o veículo danificado em enchente. Por mais que o dano pareça mínimo só um profissional pode avaliar o veículo. “A melhor providência é abrir o capô e desconectar a bateria evitando curto circuito especialmente nos carros complexos que temos hoje”, explica Matteo Petriccione Júnior, responsável da A.M. Marcelo;

2. Chamar o guincho e levar o veículo a uma oficina é o próximo passo. Uma oficina com profissional experiente em recuperação de enchente ajudará muito a resolver. Remover o veículo é um procedimento que deve ser tomado rapidamente;

3. Desmontar o veículo será o terceiro passo especialmente por conta das forrações, módulos, bancos e carpetes que geralmente são inutilizados. “A espuma e os compostos ficam impregnados com sujeira e precisam ser removidos de imediato enquanto o carpete pode ser lavado, ter o revestimento anti-ruído trocado e recolocado no veículo”, alerta Matteo.

4. A parte elétrica requer muita atenção. O chicote (conjunto de fios que percorre todo o carro para acionar inúmeros comandos) deve ser trocado por garantia e todas as conexões devem ser avaliadas. “A desmontagem deve ser criteriosa chegando ao interior das lanternas, portas e tudo que possa acumular água”, explica.

5. O motor é o próximo passo. Drenar o óleo do motor e também do câmbio são cuidados que irão revelar se há água admitida durante o incidente. Se isso ocorrer a conta ficará mais cara porque demandará desmontagem do motor para uma análise. “Se não ocorrer infiltração de água basta trocar o lubrificante e os filtros aproveitando para analisar os freios e outros sistemas” completa o proprietário.

6. A suspensão precisa ser lavada, limpa e lubrificada com produtos adequados. Afinal a água de enchente traz sujidades que podem acelerar a corrosão ou aumentar o atrito no contato entre as peças.

7. Depois tudo deve ser testado separadamente: motor e compressão do sistema, freios, câmbio (especialmente automático), parte elétrica e todos os componentes eletrônicos do carro. Já a parte de tapeçaria deve estar bem seca antes de ser remontada. Com dias quentes o tempo para secagem chega a 4 dias e pode aumentar. “A remontagem só deve ser feita com a certeza de se ter as peças secas porque a unidade interna pode resultar em mau cheiro posteriormente”, finaliza.

Artigos Relacionados
Leia mais em Dicas e Serviços
Comentários estão fechados

Veja também

Livro de 25 anos da Audi do Brasil está disponível para download

Em abril, a marca encerra o ano de celebração dos 25 anos no Brasil “…ao som do ‘Tem…