Chuva da madrugada mudou as características da prova e pilotos e navegadores tiveram bastante trabalho para se adaptar às condições do piso

Treino no seco e corrida no molhado. A forte chuva em Americana (SP) no fim da madrugada deste sábado mudou totalmente as características das trilhas do dia anterior e tornou a etapa da Mitsubishi Cup como a mais difícil do ano para as duplas, que tiveram que se adaptar durante o dia em diferentes condições. Foi a primeira vez que a competição foi realizada na cidade.

“Além da pista e da cidade serem novas, o treino de sexta foi com muita poeira. Hoje de manhã com a chuva ficou muito escorregadio; mas na segunda volta, começou a ficar mais batido, melhor pra andar e, na terceira, o piso ficou todo acidentado, pois misturou água e a tração dos carros. Foram quatro situações bem diferentes, parecia até que foram quatro provas em países diferentes”, conta o piloto Ricardinho Feltre que, ao lado de Ivo Mayer, venceu na categoria ASX RS Master.

Ao todo, foram realizadas três provas com cerca de 30 quilômetros. A cana de açúcar estava baixa e o terreno extremamente arenoso. Com a chuva, deixou o trecho ainda mais desafiador para as duplas, que andaram contornando as plantações.

A região também tem muitas subidas e descidas e variações dos graus das curvas, exigindo perícia dos pilotos e precisão dos navegadores. O visual compensou, já que boa parte da prova foi margeando a Represa Salto Grande.

Campeões colocam a mão na taça

Ricardinho e Ivo, na ASX RS Master, colocaram as duas mãos na taça do campeonato, e podem garantir seu terceiro e quinto título da competição, respectivamente. Mas a vitória só poderá ser comemorada após a última etapa, em Mogi Guaçu (SP). “No primeiro ano que disputei a Mitsubishi Cup já fui campeão. A cada ano é de batalhas, de luta, tem que comemorar cada vez mais, isso aqui a gente não esquece”, afirma Ivo.

Na ASX RS, outra dupla que também já comemora. “Praticamente já garantimos o campeonato e estamos muito felizes com isso. Mas na última vamos pra cima de novo”, disse o piloto Eder Benito. “Queremos fechar o ano com chave de ouro, vamos com a mesma vontade pra vencer”, garante o navegador Fernando Abe.

Na L200 Triton Sport R, vitória de Vitor Muench e Jorge Peters. “Estamos brigando e chegando. É muito gratificante ganhar, a equipe trabalha bastante e precisamos estar preparados fisicamente. Hoje foi a prova mais difícil para os pilotos. Não teve um que não saiu suando e cansado, foi muito diferente. Deu trabalho, mas é muito gratificante chegar ao lugar mais alto do pódio”, vibra Vitor. “A Mitsubishi está de parabéns por nos proporcionar uma etapa dessa magnitude”, garante Jorge.

Juliano Diener e Gunnar Dums venceram mais uma e também já podem sonhar com o título da L200 Triton ER Master. “Hoje conseguimos errar menos que os outros. Estava muito difícil, tanto a navegação, como a pilotagem. Conseguimos conquistar mais uma e o campeonato está na mão”, comemora Juliano. “Pegamos uma prova atípica, a mais seletiva do ano inteiro. Tudo mudou nas três voltas”, explica Gunnar.

Mas se já tem duplas comemorando o título, na L200 Triton ER, a situação é diferente com disputas ponto a ponto. “Agora a responsabilidade é grande. Estamos brigando com o Wellington da Costa / Rodrigo Mendes pelo campeonato e cada um tem três vitórias. A decisão fica pra última”, explica Albano Junior, que venceu na etapa de hoje ao lado de Breno Resende. “Está uma disputa legal. Mas vou ter que fazer hora extra na planilha na última etapa. Vamos fazer o dever de casa pra conquistar esse título e fechar esse ano que foi muito legal”, garante o navegador.

Na L200 Triton Sport RS, Wagner Roncon e Joselito Junior estão muito perto de conquistar o título. “Hoje foi um desafio a mais, o segredo da primeira volta foi se manter na pista. Na segunda secou inacreditavelmente e baixamos o tempo e a terceira mudou de novo. Conseguimos fazer todas impecáveis e conquistar esse resultado maravilhoso. Já vínhamos na liderança do campeonato, agora é primeiro mesmo. Só precisamos chegar na última, mas pra piloto não tem isso, queremos ganhar as três de novo”, disse Wagner. “A estratégia pra última é manter a concentração. Não tem nada ganho, vamos com o mesmo objetivo da primeira etapa pra fazer uma linda festa”, garante Joselito.

Ao todo, a Mitsubishi Cup tem seis categorias: L200 Triton Sport R, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master, ASX RS, ASX RS Master e a novíssima L200 Triton Sport RS.

Os carros são preparados pela Mitsubishi Motors, única montadora na América Latina que tem uma linha de produção de veículos de corrida, e estão disponíveis para venda para os pilotos e equipes com condições especiais. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail: yh@spinelliracing.com.br.

Próxima e última etapa

A grande final da Mitsubishi Cup será no dia 23 de novembro no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP). Será uma grande festa do esporte, que reunirá centenas de participantes e a realização de mais dois ralis simultaneamente: Mitsubishi Motorsports, rali de regularidade, e Mitsubishi Outdoor, rali de aventura e estratégia.

Calendário Mitsubishi Cup 2019*
7ª etapa – 23 de novembro – Mogi Guaçu (SP) / Autódromo Velo Città
* Datas e locais sujeitos à alterações.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ford apresenta o SUV elétrico Mustang Mach-E

SUV inova na economia, dsempenho e conectividade A Ford apresentou em Los Angeles, nos EUA…