Frota de 14 Nissan Frontier leva expedicionários a um dos patrimônios mais importantes da humanidade

Os 300 km rodados no primeiro dia da “Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil” reservaram uma imersão em duas importantes ruínas das missões jesuíticas do Rio Grande Do Sul: São João Batista e São Miguel das Missões. Ambas são consideradas patrimônios históricos e são geridas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O trajeto foi feito com 14 unidades da 12ª geração da Nissan Frontier fabricada em Córdoba, Argentina, desde 2018.

As missões eram povoados indígenas criados e administrados por padres jesuítas no Brasil Colônia, entre os séculos XVII e XVIII. O principal objetivo era catequizar os índios. As duas situam-se no coração dos pampas, no oeste do Rio Grande do Sul, e são remanescências das construções em território habitado pelos guaranis. Cada uma delas tem uma arquitetura específica e diferentes estados de conservação.

Após sair de Passo Fundo, a caravana de Nissan Frontier seguiu rumo às ruínas de São João Batista. Atualmente o local abriga restos da estrutura do cemitério, da igreja e do colégio, além de estruturas complementares como olarias, barragem e estradas. Em todo o trajeto o grupo foi acompanhado por Luiz Antônio Bolcato Custódio, arquiteto e professor universitário do IPHAN, que fez explicações detalhadas sobre as ruínas dos pontos de vista histórico e de arquitetura.

De lá, o grupo seguiu para o município de São Miguel das Missões debaixo de intensa chuva que tornou os trechos sem asfalto escorregadios e enlameados. Terreno no qual a Nissan Frontier se dá muito bem. Os controles eletrônicos, motor e tração integral 4×4 tornaram o trajeto tranquilo e sem sustos para os integrantes.

Ao chegar em São Miguel, o grupo segui para o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo cujas ruínas da igreja com o mesmo nome constituem a estrutura mais intacta e completa entre as propriedades patrimoniais do período das missões. O interior da igreja apresentava uma rica e colorida ornamentação interna, formada por entalhes, pinturas e esculturas com motivos sacros. Algumas imagens, feitas em arenito, compõem o acervo do Museu das Missões, que fica no mesmo local. À noite os expedicionários puderam assistir ao show de luzes nas paredes das ruínas.

“Expedição Nissan”

Reconhecida nacionalmente e internacionalmente pela sua proposta atrevida, a Expedição Nissan voltou às estradas do Brasil. O conceito segue o mesmo da primeira edição do projeto, realizada em 2017 e 2018: o compromisso da Nissan de estar cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros, unindo os produtos da marca com ações que contribuam com o país. Não é um passeio para falar do produto, mas uma expedição temática para apoiar a divulgação de patrimônios e aspectos históricos, culturais e naturais do Brasil.

A nova edição da Expedição Nissan está percorrendo estradas e trilhas com um novo tema. Se na primeira o foco foram as pinturas rupestres, agora os expedicionários irão seguir na “Rota dos Patrimônios do Brasil”. Mas as características que tornaram o projeto um sucesso para a divulgação das riquezas do país estão todas mantidas: além de irem aos locais que ressaltam o tema do projeto, há o acompanhamento de pesquisadores e especialistas em cada lugar e também imersão na rica cultura e tradições das regiões por onde passa a frota de picapes Nissan Frontier.

Outra novidade está exatamente ligada à Nissan Frontier. A expedição é formada por uma frota de 15 picapes produzidas na fábrica de Córdoba, na Argentina, que têm ainda mais versões, equipamentos e evoluções mecânicas e de projeto em comparação aos modelos usados na edição anterior, que eram importados do México. A Nissan Frontier é mais do que força, por isso uma combinação de tecnologias permite extrair o máximo em desempenho no fora-de-estrada e garantir uma condução confortável, fundamental para superar os longos trechos percorridos pela expedição.

O conceito diferenciado, que valoriza a divulgação histórica e cultural e destaca o dia a dia das regiões visitadas, ao mesmo tempo que garante uma experiência real de condução de um veículo, fez a “Expedição Nissan” receber inúmeros reconhecimentos, como o Prêmio Aberje 2018, na categoria Eventos, e Certificate of Excellence do SABRE Awards Latin America 2018. Além disso, o livro que resume a primeira edição do projeto acaba de receber o Prêmio Aberje 2019 na categoria Publicação Especial.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nova linha de lubrificantes da Shell tem tecnologia PurePlus

Novas certificações API SP e ILSAC GF-6, em combinação com a tecnologia exclusiva, promove…