Frota de 14 Nissan Frontier leva expedicionários a um dos patrimônios mais importantes da humanidade

Os 300 km rodados no primeiro dia da “Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil” reservaram uma imersão em duas importantes ruínas das missões jesuíticas do Rio Grande Do Sul: São João Batista e São Miguel das Missões. Ambas são consideradas patrimônios históricos e são geridas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O trajeto foi feito com 14 unidades da 12ª geração da Nissan Frontier fabricada em Córdoba, Argentina, desde 2018.

As missões eram povoados indígenas criados e administrados por padres jesuítas no Brasil Colônia, entre os séculos XVII e XVIII. O principal objetivo era catequizar os índios. As duas situam-se no coração dos pampas, no oeste do Rio Grande do Sul, e são remanescências das construções em território habitado pelos guaranis. Cada uma delas tem uma arquitetura específica e diferentes estados de conservação.

Após sair de Passo Fundo, a caravana de Nissan Frontier seguiu rumo às ruínas de São João Batista. Atualmente o local abriga restos da estrutura do cemitério, da igreja e do colégio, além de estruturas complementares como olarias, barragem e estradas. Em todo o trajeto o grupo foi acompanhado por Luiz Antônio Bolcato Custódio, arquiteto e professor universitário do IPHAN, que fez explicações detalhadas sobre as ruínas dos pontos de vista histórico e de arquitetura.

De lá, o grupo seguiu para o município de São Miguel das Missões debaixo de intensa chuva que tornou os trechos sem asfalto escorregadios e enlameados. Terreno no qual a Nissan Frontier se dá muito bem. Os controles eletrônicos, motor e tração integral 4×4 tornaram o trajeto tranquilo e sem sustos para os integrantes.

Ao chegar em São Miguel, o grupo segui para o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo cujas ruínas da igreja com o mesmo nome constituem a estrutura mais intacta e completa entre as propriedades patrimoniais do período das missões. O interior da igreja apresentava uma rica e colorida ornamentação interna, formada por entalhes, pinturas e esculturas com motivos sacros. Algumas imagens, feitas em arenito, compõem o acervo do Museu das Missões, que fica no mesmo local. À noite os expedicionários puderam assistir ao show de luzes nas paredes das ruínas.

“Expedição Nissan”

Reconhecida nacionalmente e internacionalmente pela sua proposta atrevida, a Expedição Nissan voltou às estradas do Brasil. O conceito segue o mesmo da primeira edição do projeto, realizada em 2017 e 2018: o compromisso da Nissan de estar cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros, unindo os produtos da marca com ações que contribuam com o país. Não é um passeio para falar do produto, mas uma expedição temática para apoiar a divulgação de patrimônios e aspectos históricos, culturais e naturais do Brasil.

A nova edição da Expedição Nissan está percorrendo estradas e trilhas com um novo tema. Se na primeira o foco foram as pinturas rupestres, agora os expedicionários irão seguir na “Rota dos Patrimônios do Brasil”. Mas as características que tornaram o projeto um sucesso para a divulgação das riquezas do país estão todas mantidas: além de irem aos locais que ressaltam o tema do projeto, há o acompanhamento de pesquisadores e especialistas em cada lugar e também imersão na rica cultura e tradições das regiões por onde passa a frota de picapes Nissan Frontier.

Outra novidade está exatamente ligada à Nissan Frontier. A expedição é formada por uma frota de 15 picapes produzidas na fábrica de Córdoba, na Argentina, que têm ainda mais versões, equipamentos e evoluções mecânicas e de projeto em comparação aos modelos usados na edição anterior, que eram importados do México. A Nissan Frontier é mais do que força, por isso uma combinação de tecnologias permite extrair o máximo em desempenho no fora-de-estrada e garantir uma condução confortável, fundamental para superar os longos trechos percorridos pela expedição.

O conceito diferenciado, que valoriza a divulgação histórica e cultural e destaca o dia a dia das regiões visitadas, ao mesmo tempo que garante uma experiência real de condução de um veículo, fez a “Expedição Nissan” receber inúmeros reconhecimentos, como o Prêmio Aberje 2018, na categoria Eventos, e Certificate of Excellence do SABRE Awards Latin America 2018. Além disso, o livro que resume a primeira edição do projeto acaba de receber o Prêmio Aberje 2019 na categoria Publicação Especial.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Março é o pior mês em vendas de carros dos últimos 14 anos

Vendas caíram a menos de mil carros/dia na quarentena O vírus fez um estrago considerável …