Com o final do verão a queda da temperatura, os motoristas voltam a usar o sistema de ar quente que torna o veículo mais confortável naqueles dias frios. Mas para que o ar aquecido esteja limpo e não cause danos para a saúde a Oficina Brasil – rede de franquias de serviços automotivos – alerta para os cuidados que se deve ter com o sistema.
 
O sistema de ar quente funciona basicamente captando uma parte do calor gerado pelo motor e o usa para aquecer o veículo através de dutos, um radiador próprio do sistema e um ventilador. Esse radiador utiliza a água quente do motor pra aquecer o ar, que é "jogado" para dentro do veículo pelo ventilador. Por esta razão só é possível utilizar o ar quente, depois que o veículo atingir sua temperatura normal de trabalho.
 
Após a época de calor, nos primeiros dias em que se liga o ar quente o motorista pode sentir um cheiro diferente no interior do veiculo e isso pode ser um indicio perigoso, pois a proliferação de fungos e bactérias prejudiciais a saúde, principalmente para as pessoas com predisposição a alergias pode causar problemas de saúde, conforme explica o consultor da Oficina Brasil, Antonio Cesar Costa.
 
Como esse sistema funciona com a água proveniente do arrefecimento do veículo, recomenda-se que esse líquido seja trocado de acordo com as especificações de cada fabricante, em média a cada 30mil quilômetros, evitando-se assim, a corrosão interna e diminuição da vida útil do sistema.  Deve-se também Limpar os dutos de ventilação pelo menos uma vez ao ano. Essa limpeza, além de eliminar fungos e bactérias, retira outras partículas que podem obstruir o radiador do ar quente.
 
"Como o sistema de ar quente está intimamente ligado ao sistema de arrefecimento a falta de manutenção em todo o sistema de arrefecimento do veículo, como a troca da água com o fluido especificado e verificação periódica do nível no reservatório de expansão localizado junto ao motor evitam dissabores e prejuízos que podem incluir até a perda do motor", alerta Antonio Cesar.
 
Outra dica importante é utilizar o ar quente com certa frequência. Se você nuca usa, ligue o sistema pelo menos uma vez por semana. A falta de utilização pode danificar suas peças. A troca do liquido de arrefecimento e verificação de possíveis vazamentos, custa em média R$150.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz inaugura a primeira fábrica 4.0 de chassis de ônibus do Brasil

Com investimento de mais de R$ 100 milhões, nova linha de produção de chassis de ônibus é …