Verbas do orçamento federal destinadas a financiar obras de mobilidade urbana estão cortadas em 85% dos municípios do País, informou o secretário nacional de Transporte e Mobilidade Urbana, Dario Rais Soares, durante seminário na Câmara.
O crédito é usado para desenvolver o transporte coletivo e a mobilidade nas cidades, com foco nas pessoas de baixa renda. No entanto, o acesso ao financiamento depende da conclusão de plano de mobilidade pelos municípios, que deveria ter sido entregue até abril deste ano.
“O Brasil tem 3.325 municípios que têm de elaborar o plano e, hoje, temos em torno de 500 municípios que estão com a lição de casa feita, principalmente os municípios menores, certamente por falta de recursos não estão conseguindo elaborar o plano. E, para nós, isso é muito preocupante, o que nós não podemos deixar é que se repita nos municípios que estão crescendo, os problemas dos municípios grandes que hoje têm no Brasil.”
O presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano, deputado Julio Lopes, do PP fluminense, disse que vai sugerir subsídio para o setor.
“O que nós estamos tentando fazer aqui na CDU é exatamente uma forma de dotarmos o Orçamento nacional de recursos para reembolsar a lei de gratuidade do idoso, a todos os municípios e estados, de forma que pelo menos o custo do idoso não seja pago diretamente pelo usuário do transporte público.”
José Augusto Fortes, que coordena o grupo de pesquisa Ópera Urbana, vê no transporte individual impasse para a boa convivência no espaço urbano.
“A população está vivendo uma dificuldade muito grande, mesmo Brasília, onde você tem vias bastante largas, tem dificuldade muito grande de deslocamento, você leva uma hora e meia, duas horas para andar 25 quilômetros.”
O Terceiro Seminário Internacional de Mobilidade e Transporte acontece na Câmara durante toda esta semana. O evento, que é fruto de uma parceria entre a Comissão de Desenvolvimento Urbano e a Universidade de Brasília, reúne pesquisadores brasileiros e estrangeiros, gestores públicos das três esferas de governo do Brasil e de outros países, além de empresários, representantes da comunidade científica e da sociedade civil organizada.
 
Fonte: Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Programa de estágio da Hyundai tem vagas para São Paulo e Piracicaba

Prazo para se candidatar às vagas vai até 30 de novembro A Hyundai Motor Brasil está com i…