Parcerias com a Associação Nacional Pastoral do Povo da Rua e o chef de cozinha Massimo Battaglini, que desenvolve o Projeto Marmitada, têm como foco a distribuição de refeições e kits de higiene

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) está apoiando ações emergenciais de atenção aos moradores de rua de Belo Horizonte e de Betim, que se encontram em situação de extrema vulnerabilidade e praticamente privados dos recursos de subsistência e de proteção neste período de isolamento social decorrente do enfrentamento da Covid-19. A empresa estabeleceu duas parcerias para a distribuição imediata de refeições e kits de higiene a esta população, com a Associação Nacional Pastoral do Povo da Rua e com o chef de cozinha Massimo Battaglini, que desenvolve o Projeto Marmitada.

“Estabelecemos alianças e parcerias estratégicas para poder atender com o devido senso de urgência uma população vulnerável. Buscamos nos integrar a trabalhos já realizados, a fim de ampliar a capacidade de atendimento de imediato”, explica o diretor de Assuntos Jurídicos da Fiat Chrysler Automóveis (FCA) para a América Latina, Marcio Lima. “Acreditamos que a hora é de somar esforços, reforçar parcerias e agir de modo solidário”, acrescentou.

Pastoral do Povo da Rua

A Associação Nacional Pastoral do Povo da Rua desenvolve um trabalho histórico na defesa de melhores condições para os cidadãos sem-teto, que se encontram em situação de vulnerabilidade. A parceria estabelecida pela FCA com a entidade objetiva sustentar a continuidade do trabalho de voluntariado da instituição, oferecendo gêneros alimentícios não perecíveis e embalagens para acondicionamento de refeições e kits de higiene.

Os gêneros doados são em volume suficiente para o fornecimento de 1.200 refeições semanais e 3 mil kits de higiene pessoal para a população de rua na cidade de Belo Horizonte, além de viabilizar o preparo de 560 refeições semanais destinadas à cidade de Betim, com complemento de água mineral e 300 kits de higiene pessoal. A parceria será mantida por 18 semanas e abrange o total de 1.760 refeições por semana.

A FCA é parte de uma rede de solidariedade que apoia o trabalho da Associação Nacional Pastoral do Povo da Rua. A irmã Maria Cristina Bove, vinculada à Pastoral desde sua criação na capital mineira há cerca de 30 anos, relata que o problema social dos moradores de rua se agravou desde a eclosão da pandemia de Covid-19. Ela explica que há mais de 9 mil moradores nas ruas de Belo Horizonte. São pessoas de variadas faixas etárias, que conseguem sobreviver com o apoio dos restaurantes populares da cidade, que oferecem cerca de 1,5 mil refeições por dia, além de doações obtidas junto aos estabelecimentos comerciais e instituições.

As medidas de isolamento social reduziram as possibilidades de obtenção de doações pelos sem-teto. A estrutura oficial de apoio e recolhimento não é suficiente para abrigar todo este contingente. Como resultado, a situação dos sem-teto se torna de maior vulnerabilidade e necessidade de apoio organizado.

“Estamos intensificando nosso trabalho, para oferecer o básico a esta população”, afirma a religiosa. “Eles precisam de alimento, material de higiene pessoal e muita informação. Muitos deles estão aturdidos, sem entender o que está acontecendo e sem saber como podem se proteger da doença”, acrescenta.

Projeto Marmitada

O chef de cozinha e empreendedor do setor de gastronomia, Massimo Battaglini, italiano radicado em Belo Horizonte há mais de duas décadas, desenvolve o Projeto Marmitada, que voluntariamente prepara refeições e as distribui à população de rua. As equipes da Osteria Casa Mattiazzi e o Club do Chef, comandadas pelo chef, estão empenhadas neste trabalho, cuja continuidade também está apoiada em uma rede de solidariedade.

A FCA vai assegurar por 18 semanas a doação de gêneros alimentícios não perecíveis e de embalagens para acondicionamento de refeições suficientes para o fornecimento de 500 refeições semanais na cidade de Belo Horizonte, além de água mineral. Além dos gêneros alimentícios, a FCA também cedeu ao Projeto Marmitada, mediante comodato, dois veículos modelo Fiat Freemont pelo período de 18 semanas, a serem utilizados na distribuição das refeições nos locais em que se encontra a população a ser atendida.

“A chegada dos carros nos deu autonomia para continuar o projeto, pois podemos levar as marmitas para onde a população de rua está”, comenta o chef Massimo Battaglini.
Cerca de 18 toneladas de alimentos

As provisões doadas pela FCA vão assegurar a produção de um total de 40.680 marmitas ao longo de 18 semanas, sendo 30.600 em Belo Horizonte e 10.080 em Betim. Também serão doadas 23 mil garrafas de água mineral, 3.300 kits de higiene e embalagens para distribuição.
Serão disponibilizadas ao longo do período 17,9 toneladas de alimentos não perecíveis, com itens como arroz, feijão, macarrão, canjiquinha, fubá, óleo, sal, molho de tomate e proteínas não perecíveis, como charque, proteína de soja, sardinha e salsicha enlatadas.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Mercedes-Benz lança campanha para mostrar ações de combate ao Coronavírus nos ônibus

Sob o mote “Vá de ônibus. Vá seguro”, clientes e parceiros da Empresa poderão divulgar açõ…