A venda inclui as instalações produtivas de ferro fundido no Brasil, México, Polônia e Portugal

A Fiat Chrysler Automobiles N.V. (MTA: FCA / NYSE: FCAU, FCA) anunciou hoje (20) que celebrou um acordo com a Tupy S.A. para a venda do seu negócio global de componentes automotivos em ferro fundido, que é operado pela subsidiária Teksid S.p.A. (Teksid).

A Tupy é uma empresa brasileira líder na indústria de ferro fundido, especializada no desenvolvimento e fabricação de componentes estruturais de ferro fundido de alta engenharia para diversas aplicações em bens de capital que atendem a diferentes indústrias.

A venda proposta inclui as instalações produtivas de ferro fundido da Teksid no Brasil, México, Polônia e Portugal, além da participação da Teksid em uma joint venture na China. O negócio de alumínio da Teksid não está incluído na transação e continuará sendo um ativo estratégico no portfólio da FCA.

O acordo atribui ao negócio o valor de 210 milhões de euros. A consideração, sujeita aos ajustes habituais do preço de compra, será paga no fechamento, previsto para o segundo semestre de 2020. A transação proposta está sujeita às condições habituais de fechamento, incluindo o recebimento de aprovações das autoridades antitruste.

“A Tupy sempre foi um fornecedor estratégico na indústria de componentes estruturais de ferro fundido. Juntas, Teksid e Tupy vão continuar a desenvolver novas tecnologias para apoiar o sucesso contínuo de nossos produtos”, afirma Scott Garberding, chefe global de Manufatura da FCA. “A transação proposta também representa outro passo importante na implementação do plano de negócios da FCA.”

Londres, 20 de dezembro de 2019

Este comunicado à imprensa contém declarações prospectivas. Essas declarações são baseadas nas expectativas e projeções atuais do Grupo FCA sobre eventos futuros e, por sua natureza, estão sujeitas a riscos e incertezas inerentes. Eles se relacionam a eventos e dependem de circunstâncias que podem ou não ocorrer ou existir no futuro e, como tal, não deve ser depositada confiança indevida neles. Os resultados reais podem diferir materialmente daqueles expressos em tais declarações como resultado de uma variedade de fatores, incluindo: volatilidade e deterioração dos mercados de capitais e financeiros, incluindo a possibilidade de nova crise da dívida soberana da zona do euro, mudanças nos preços das commodities, mudanças nas condições econômicas gerais, crescimento econômico e outras mudanças nas condições de negócios, clima, inundações, terremotos ou outros desastres naturais, mudanças na regulamentação governamental, dificuldades de produção, incluindo restrições de capacidade e fornecimento, e muitos outros riscos e incertezas, a maioria fora do controle do Grupo FCA.

Foto: TT

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Audi e-tron Sportback: o segundo veículo 100% elétrico da Audi lançado no Brasil

SUV Coupé com zero emissão de carbono está disponível nas concessionárias em duas versões …