Marcas Fiat e Jeep lideram em picapes, comerciais leves e SUVs.

A Fiat Chrysler Automóveis encerrou o mês de agosto na liderança do mercado brasileiro de automóveis, SUVs e comerciais leves, com 18,8% de participação de mercado, um crescimento de 0.7 p.p. em relação ao mês anterior. Com este resultado, a FCA consolida a liderança de vendas no acumulado do ano, com 17,7% de market share de janeiro a agosto – período em que as vendas da empresa totalizaram 279,2 mil unidades.

Em agosto, a FCA cresceu mais de 18% em vendas em comparação com o mês anterior – acima do crescimento de 14,3% registrado pela indústria. Os dois principais brands da FCA no mercado brasileiro, Fiat e Jeep, se destacaram no mês. No oitavo mês do ano, a Fiat foi a segunda marca mais vendida no mercado doméstico, com 14,4% do market share, enquanto a Jeep registrou a venda de 10,3 mil unidades, o recorde mensal da marca no Brasil.

“Somos líderes absolutos no segmento de picapes, com Strada e Toro na primeira e segunda colocações, respectivamente. Estamos ganhando participação no segmento de hatches, com o Argo e Mobi, e avançando fortemente entre os sedans, com o Cronos. Já o Fiorino é líder entre os comerciais leves, e o Ducato segue em crescimento em seu segmento”, destaca Herlander Zola, diretor do Brand Fiat para a América Latina e diretor comercial Fiat Brasil.

A Jeep lidera o segmento de SUVs, que tem como destaque o Jeep Compass, modelo mais vendido da categoria. “A Jeep mantém a liderança dos segmentos de SUVs mesmo com o mercado extremamente agressivo. O Compass continua com mais de 50% do seu segmento e o Renegade ocupa o segundo lugar no acumulado do ano”, afirma Tania Silvestri, diretora do Brand Jeep para a América Latina e diretora Comercial Jeep, Chrysler, Dodge e Ram Brasil.

Segundo Zola, as perspectivas são favoráveis para os próximos meses. “Nossos produtos estão estabelecidos e bem posicionados no mercado. Além disso, está em curso uma campanha de test-drive dos modelos da marca que é fundamental para que os consumidores percebam a tecnologia, conforto e qualidade dos produtos Fiat”, assinala. Para Tania, o cenário também é positivo para a Jeep. “Temos um calendário intenso de ações de valorização da marca e dos produtos. Nossa estratégia comercial e de comunicação se apoia sobre os atributos Jeep, que são únicos e, por isso, valorizados pelo consumidor”, afirma.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Volkswagen é a marca com maior crescimento em 2018

O volume de vendas aumentou 35% em relação a 2017, mais que o dobro do mercado, que cresce…