Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

 

 
Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin escreveram uma nova página na história do automobilismo nacional ao conquistar a primeira vitória do Brasil em provas do rally mundial. A dupla do Divino Fogão Rally Team foi a melhor entre as 69 inscritas na etapa de abertura da Copa do Mundo da FIA para Rally Cross Country, disputada este fim de semana nesta cidade italiana situada próximo à fronteira com a Áustria.
 
A competição marcou também a primeira vez em vários aspectos na carreira de Varela e Gugelmin, atuais campeões mundiais na categoria T2: primeira apresentação na categoria T1 (a mais competitiva e importante da modalidade), primeira corrida com assistência da equipe belga Overdrive e primeira prova em que Varela utilizou um veículo equipado com câmbio sequencial. Prova das mais disputadas dos últimos tempos, o triunfo brasileiro foi garantido pela margem de 12 segundos após 3h42m11 de competição, vantagem que Varela e Gugelmin abriram sobre o polonês Krzysztof Holowczyc e o alemão Andreas Schulz, dupla que defende a equipe oficial da fábrica Mini. O clima verde-amarelo desta vitória foi reforçado pelo resultado obtido por Marcos Moraes e Du Sachs: os organizadores do Rally dos Sertões conquistaram o primeiro lugar na categoria T2.
 
O fim de semana italiano da dupla brasileira foi marcado por muitas emoções, a maioria delas consequência do rigoroso final do inverno europeu. Ainda embalados pelo segundo lugar conquistado no Rally de Barretos, prova de abertura do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, Varela e Gugelmin embarcaram na noite de domingo (10) para a Itália, via Paris, para cumprir os preparativos finais para a estréia na categoria T1 no cross country mundial. Por causa da neve que cobriu a capital francesa na tarde de segunda feira a dupla só pode viajar para Milão na quarta-feira à noite, perdendo assim dois dias na agenda de trabalho preparada pela equipe Overdrive. A primeira impressão do protótipo Overdrive, porém, amenizou a decepção causada pelo tempo perdido, como explica Varela: "Notei que toda a estrutura do time era de qualidade e tanto eu quanto o Gustavo ficamos à vontade com o pessoal. Sentimos que o final de semana prometia muitas emoções: além de estrear na categoria principal iríamos disputar posições co
ntra grandes nomes do cross country mundial."
 
\"\"
 
No prólogo disputado na tarde de sexta-feira os brasileiros ficaram em segundo lugar, atrás da dupla Krzysztof Holowczyc e Andreas Schulz, representantes da equipe oficial da Mini. O clima severo, marcado por frio, chuva e, em alguns momentos, pancadas de neve, levou os organizadores a cancelar parte da solenidade de abertura e a substituir o trecho programado para as três primeiras etapas pelo reservado para as duas últimas, porém em sentido contrário.
 
"Isso criou uma componente crítica para todos nós", comentou Gustavo, cujo sobrenome Gugelmin retornou à origem italiana e apareceu como Guglielmin nos resultados oficiais. "Essa alteração significava que o tráfego intenso sobre o mesmo percurso iria criar muitos facões e obstáculos no piso. Como largamos em segundo acabamos menos prejudicados por essa circunstância. De qualquer forma, não tivemos nem um segundo de relaxamento nas cinco especiais disputadas", completou o catarinense de Lages (SC).
 
O equilíbrio dos competidores do Italian Baja foi bastante semelhante ao que caracteriza a Mitsubishi Cup, o mais equilibrado certame de rally brasileiro. O próprio formato da prova europeia – voltas curtas em um traçado único -, reforçou a semelhança, que pode ser comprovada nos resultados parciais deste de hoje. Varela e Gugelmin venceram a primeira "SS" com 38 segundos de vantagem sobre os russos Boris Gadasin e Alexey Kuzmich (Protótipo G Force); na segunda, Holowczyc e Schulz foram cinco segundos mais rápidos que os brasileiros, que ficaram em segundo. Na terceira e quarta especiais do dia Gadasin e Kuzmich lideraram, sendo que na sétima abriram sete segundos sobre a dupla formada pelo polonês e pelo alemão e nove sobre os brasileiros e na última recuperaram quatro segundos contra Varela e Gugelmin e 25 sobre a tripulação do Mini. Na classificação acumulada, porém, o Divino Fogão Rally Team apareceu sempre em primeiro lugar, resultado consolidado na divulgação do resultado oficial.
 
"Conversando com alguns rivais pude comprovar que ninguém guardou cartas na manga, todo mundo andou forte o tempo todo", comentou Varela. Ao seu lado Gugelmin lembrou um comentário bem humorado feito pelo polonês Holowczyc: "Ele fez todo mundo rir quando declarou que andou o rally inteiro como um capeta!"
 
A próxima etapa da FIA World Cup for Cross Country Rally, o Abu Dhabi Desert Challenge, está marcada para acontecer entre os dias 4 e 11 de abril.
 
Resultados finais do Italian Baja 2013
 
1) R.Varela (BRA)/G.Gugelmin (BRA), Protótipo Overdrive, 3h42m11
2) K. Holowczyc (POL)/A.Schulz (ALE), Mini All4racing, 3h42m23
3) J-L. Schlesser (FRA)/Z. Konstantin (RUS), Schlesser Original,3h49m45
4) A. Malysz (POL)/R.Marton (POL), Toyota Hilux,3h50m37
5) B. Novytskyi (UKR)/R. Polishchuk , Protótipo Nissan G-Force,3h51m55
6) Misikov (RUS)/S. Lebedev (RUS), Toyota Hilux,3h53m53
7) C.Casuneanu (ROM)/M.Zani (ITA), Mitsubishi M Lancer, 3h56m25
8) S.Balazs (HUN)/L.Bunkoczi (HUN), Opel Mokka. 3h57m04
9) N.Coffaro (VEN)/D.Meneses (VEN), Toyota Hilux, 3h58m02
10) Z.Porizec (ESL)/M.Sykora (HUN), X3 EvoII,4h01m2
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

e-Golf – o best-seller da Volkswagen em versão elétrica

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.Nova geração do hatch elétrico of…