Pandemia do Covid-19 também reduziu em 55% as vendas de autos leves usados; impacto foi menor nas vendas a crédito de motos novas, com redução de 40%

As vendas financiadas de veículos em abril de 2020 somaram 216,3 mil unidades, entre novas e usadas, incluindo autos leves, motos e pesados. Esse número representa um uma queda de -56,5% em relação a abril de 2019 e engloba veículos novos e usados – incluindo motos, autosleves e pesados – em todo o País.

O maior impacto negativo foi observado nas vendas a crédito de autos leves 0km, que tiveram queda de -74,1% na comparação com abril de 2019. Já o menor impacto foi observado nas vendas financiadas de motos novas, com redução de -40,7%, na mesma base de comparação.

Os números são da B3, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), a maior base privada do País, que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.

Entre os automóveis leves, as vendas a crédito de zero quilômetro atingiram 29,1 mil unidades em abril de 2020, queda de -74,1% sobre abril de 2019; já as vendas financiadas de leves usados registraram queda de -55,1% na mesma base de comparação e somaram 127,5 mil unidades.

O volume de financiamentos de veículos – incluindo autos leves, motos e pesados, novos e usados – realizados em abril foi o menor para o mês desde 2017, quando foram vendidas a crédito 357,6 mil unidades.

O CDC registrou queda na comparação com abril de 2020, mas continua sendo a categoria de financiamento mais utilizada pelos consumidores, com 82,3% de participação. O Consórcio apresentou alta, com participação de 16,8% na preferência dos consumidores em março, contra 12,6% no mesmo mês de 2019.

Em relação a faixa de uso, entre todos os autos leves comercializados a crédito em abril de 2020, 29.109 são zero quilômetro, 23.720 têm até três anos de uso e 59.641 de unidades somam entre quatro e oito anos de uso.

O prazo de financiamentos para automóveis leves aumentou em relação a abril de 2019, para 44,5 meses. O maior prazo para crédito foi observado entre os autos seminovos com até 3 anos de uso, com 46 meses.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Fox 2021 chega com mais itens de segurança

O modelo traz de série cintos de três pontos e apoios de cabeça para cinco ocupantes, além…