Os financiamentos de veículos no Brasil somaram 433.787 unidades em agosto, sendo 190.092 novas e 243.695 usadas. O volume representa queda de 15,6% em relação ao mesmo período de 2014. No acumulado do ano até agosto, as vendas financiadas de veículos atingiram 3.612.747 unidades, recuo de 11,6% na comparação com o ano passado. Os números levam em consideração automóveis de passeio, comerciais leves, motos e pesados.
O levantamento é da Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.
 
A piora nos indicadores de emprego e renda em 2015, aliado ao baixo nível de confiança dos consumidores e empresários, está impactando negativamente o mercado de financiamentos de veículos, afirmou Marcus Lavorato, gerente de Relações Institucionais da Cetip.
 
Em agosto, os financiamentos de veículos usados mantiveram desempenho melhor em relação aos novos. Foram financiados 243.695 unidades usadas no período, queda de 9,8% ante o mesmo mês de 2014. Já as vendas a crédito de novos somaram 190.092 unidades, queda de 22% na mesma base de comparação.
 
No acumulado do ano, o menor recuo dos usados também é percebido. De janeiro a agosto, foram financiados 1.999.847 unidades, volume 3,2% inferior na comparação com o mesmo período de 2014, enquanto os novos somaram 1.612.900 unidades, queda de 20,2%.
 
Considerando apenas os financiamentos de automóveis leves, as unidades novas somaram 116.536 em agosto, baixa de 24,7% em relação ao mesmo mês de 2014. Já os autos leves usados totalizaram 222.885 unidades, queda de 10,2% na mesma base de comparação.
 
No acumulado do ano, os autos leves novos atingiram 990.346 unidades, queda de 22,7% ante o mesmo período de 2014, enquanto os carros usados somaram 1.835.190 unidades, recuo de 3% na mesma base de comparação.
A menor queda nos financiamentos de autos leves usados, em relação aos novos, foi impulsionada pelas vendas financiadas dos carros de 4 a 8 anos de uso, que cresceram 1,5% no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período de 2014, e somaram 993,9 mil unidades comercializadas. Considerando apenas o mês de agosto, a faixa etária de 4 a 8 anos também apresentou um melhor desempenho em relação as outras faixas de uso. Foram negociados 116,1 mil carros dessa categoria, recuo de 5,8% ante agosto do ano passado.
 
Dentre as modalidades de financiamento de veículos, o consórcio apresentou a menor queda no acumulado do ano. Os dados consideram as aquisições de veículos por cotas contempladas, mas não quitadas de consórcio. Foram vendidas 576,3 mil unidades por meio de cotas de consórcio de janeiro a agosto, queda de 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
O menor recuo da modalidade foi impulsionado principalmente pelos automóveis leves usados, que somaram 171,5 mil unidades comercializadas por meio do consórcio no acumulado do ano, volume 20,4% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado. Os dados consideram as aquisições de veículos por cotas contempladas, mas não quitadas de consórcio.
Já em relação ao prazo médio de financiamento por tempo de uso, em agosto, o levantamento aponta que ficou praticamente estável, na comparação mensal e anual, em todas as categorias. Os automóveis leves novos apresentaram um prazo médio de 37,5 meses, enquanto o prazo para os de quatro a oito anos de uso ficou em 42,6 meses.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BYD relança o Furgão 100% elétrico eT3 no Brasil

Com nova tecnologia, veículo é altamente silencioso e carrega em no máximo duas horas A BY…