A Ford divulgou os resultados financeiros globais da empresa no segundo trimestre de 2014. Antes dos impostos: lucro de US$ 2,6 bilhões, com lucro líquido de 1.3 bilhão de dólares. O lucro por ação, após dedução de impostos, foi de 40 centavos de dólar, 5 centavos a menos em relação ao mesmo período de 2013. O resultado confirma o 20º trimestre lucrativo consecutivo.
 
Todas as unidades de negócios automotivos foram rentáveis no período, com melhores resultados em comparação a 2013, com exceção da América do Sul, onde a empresa registrou um prejuízo, antes dos impostos, de US$ 295 milhões no segundo trimestre, valor muito abaixo do registrado em 2013 – US$ 446 milhões.
 
A matriz reconhece que a América do Sul continua executando bem a estratégia da empresa em expandir sua linha de produtos com a substituição, progressiva, de veículos antigos pelas ofertas de plataformas globais dentro do plano One Ford.
 
No segundo trimestre, o volume de vendas foi reduzido em 22% e a receita caiu 30 por cento, em relação a 2013. Segundo a Ford, o resultado inclui o impacto do enfraquecimento da economia no Brasil, restrições às importações pela Argentina e drástica queda na produção na Venezuela, pela disponibilidade limitada de dólares no mercado, imposta pelo governo.
 
A empresa espera uma recuperação do mercado sul-americano no segundo semestre, principalmente, pelo lançamento do novo Ka. Todavia, afirma que a volatilidade na região, incluindo a potencial desvalorização das moedas, acrescenta incerteza para as projeções de curto prazo.
 
América do Norte registrou, antes dos impostos, um lucro recorde de US $ 2,4 bilhões no segundo trimestre, um aumento de US $ 119 milhões, sobre o ano passado. Esta melhora foi mais do que explicada pela redução de custos e maior lucro na venda de acessórios. O volume de vendas, no entanto, caiu 5% e a receita 3 por cento, em relação a 2013.
 
Na Europa, onde atua em 20 mercados, a Ford continua a implementar o seu plano de recuperação, após a grande crise econômica pela qual passou o continente. O plano tem foco em produto, marca e custo, e continua no bom caminho para atingir a rentabilidade em 2015.
 
Ford Europa relatou um segundo trimestre com lucro de US $ 14 milhões, antes dos impostos, uma melhoria de 320.000 mil dólares em relação a 2013.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
A Ford divulgou os resultados financeiros globais da empresa no segundo trimestre de 2014. Antes dos impostos: lucro de US$ 2,6 bilhões, com lucro líquido de 1.3 bilhão de dólares. O lucro por ação, após dedução de impostos, foi de 40 centavos de dólar, 5 centavos a menos em relação ao mesmo período de 2013. O resultado confirma o 20º trimestre lucrativo consecutivo.
 
Todas as unidades de negócios automotivos foram rentáveis no período, com melhores resultados em comparação a 2013, com exceção da América do Sul, onde a empresa registrou um prejuízo, antes dos impostos, de US$ 295 milhões no segundo trimestre, valor muito abaixo do registrado em 2013 – US$ 446 milhões.
 
A matriz reconhece que a América do Sul continua executando bem a estratégia da empresa em expandir sua linha de produtos com a substituição, progressiva, de veículos antigos pelas ofertas de plataformas globais dentro do plano One Ford.
 
No segundo trimestre, o volume de vendas foi reduzido em 22% e a receita caiu 30 por cento, em relação a 2013. Segundo a Ford, o resultado inclui o impacto do enfraquecimento da economia no Brasil, restrições às importações pela Argentina e drástica queda na produção na Venezuela, pela disponibilidade limitada de dólares no mercado, imposta pelo governo.
 
A empresa espera uma recuperação do mercado sul-americano no segundo semestre, principalmente, pelo lançamento do novo Ka. Todavia, afirma que a volatilidade na região, incluindo a potencial desvalorização das moedas, acrescenta incerteza para as projeções de curto prazo.
 
América do Norte registrou, antes dos impostos, um lucro recorde de US $ 2,4 bilhões no segundo trimestre, um aumento de US $ 119 milhões, sobre o ano passado. Esta melhora foi mais do que explicada pela redução de custos e maior lucro na venda de acessórios. O volume de vendas, no entanto, caiu 5% e a receita 3 por cento, em relação a 2013.
 
Na Europa, onde atua em 20 mercados, a Ford continua a implementar o seu plano de recuperação, após a grande crise econômica pela qual passou o continente. O plano tem foco em produto, marca e custo, e continua no bom caminho para atingir a rentabilidade em 2015.
 
Ford Europa relatou um segundo trimestre com lucro de US $ 14 milhões, antes dos impostos, uma melhoria de 320.000 mil dólares em relação a 2013.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Programa de estágio da Hyundai tem vagas para São Paulo e Piracicaba

Prazo para se candidatar às vagas vai até 30 de novembro A Hyundai Motor Brasil está com i…