A Volkswagen se junta à Ford no investimento na Argo AI, empresa de tecnologia de veículos autônomos, que passa a ter um valor de mercado estimado em US$ 7 bilhões.

A Ford Motor Company e o Grupo Volkswagen anunciaram que estão expandindo sua aliança global para incluir veículos elétricos – e vão colaborar com a Argo AI para introduzir a tecnologia de veículos autônomos nos Estados Unidos e Europa – posicionando as duas empresas para melhor servir os clientes, ao mesmo tempo em que melhora sua competitividade e eficiência de custos e de capital.

O CEO do Grupo Volkswagen, Dr. Herbert Diess; o Presidente e CEO da Ford, Jim Hackett, e o CEO da Argo AI, Bryan Salesky, anunciaram que a Volkswagen está se unindo à Ford para investir na Argo AI, empresa de plataformas de tecnologia de veículos autônomos.

Trabalhando junto com a Ford e a Volkswagen, o sistema de direção autônoma da Argo AI (SDS) é o primeiro com planos de implantação comercial na Europa e nos EUA. Com capacidade de explorar o alcance global de ambas as montadoras, a plataforma Argo AI é, até o momento, a tecnologia de direção autônoma com o maior potencial de abrangência geográfica na implantação. A Volkswagen e a Ford vão integrar de forma independente o SDS da Argo AI em veículos criados especialmente para atender os projetos individuais de cada empresa voltados ao transporte de pessoas e mercadorias.

O foco da Argo AI continua sendo a entrega de um sistema de direção autônoma Nível 4 da SAE para aplicação em serviços de carona compartilhada e entrega de mercadorias em áreas urbanas densas.

A Ford e a Volkswagen terão uma participação igual na Argo AI, que combinadas resultam em uma participação substancialmente majoritária na empresa. O restante será usado como fundo de incentivo para os empregados da Argo AI. A transação como um todo está sujeita a aprovações regulatórias e condições finais de conclusão do acordo.

“Ao mesmo tempo em que a Ford e a Volkswagen permanecem independentes e altamente competitivas no mercado, unir-se e trabalhar com a Argo AI nessa importante tecnologia nos permite obter uma capacidade, escala e alcance geográfico sem igual”, disse Hackett. “Alavancar sinergias em várias áreas nos permite mostrar o poder de nossa aliança global nesta era de veículos inteligentes para um mundo inteligente.”

Ambos CEOs das empresas também anunciaram que a Ford será a primeira montadora, além da Volkswagen, a utilizar a arquitetura de veículos elétricos da Volkswagen e o Modular Electric Toolkit – ou MEB – para produzir um veículo de alto volume com emissão zero na Europa a partir de 2023.

A Ford espera produzir mais de 600.000 veículos na Europa usando a arquitetura MEB em seis anos, com a possibilidade, ainda em estudo, de lançamento de um segundo modelo da marca para clientes europeus. Isso está alinhado à estratégia da Ford na Europa de priorizar seus pontos fortes, incluindo veículos comerciais, crossovers atraentes e veículos importados emblemáticos, como o Mustang e o Explorer.

A Volkswagen começou a desenvolver a arquitetura MEB em 2016, investindo aproximadamente US$ 7 bilhões nessa plataforma. A montadora planeja usá-la para produzir aproximadamente 15 milhões de carros somente para o Grupo Volkswagen na próxima década.

Para a Ford, a utilização da arquitetura MEB da Volkswagen integra o investimento de mais de US$ 11,5 bilhões em veículos elétricos em todo o mundo – e reforça o compromisso da Ford de oferecer aos seus clientes europeus uma ampla gama de veículos elétricos, cumprindo suas metas de sustentabilidade.

“Olhando para o futuro, ainda mais clientes e o meio ambiente se beneficiarão da arquitetura de veículos elétricos da Volkswagen que é líder da indústria. Nossa aliança global começa a demonstrar um potencial ainda maior e continuamos a olhar para outras áreas nas quais podemos colaborar”, disse Diess. “A expansão do nosso MEB reduz os custos de desenvolvimento de veículos com emissões zero, permitindo uma adoção global mais rápida e ampla de veículos elétricos. Isso melhora a posição de ambas as empresas, com maior eficiência de capital, crescimento e competitividade.”

A aliança, que envolve colaborações além dos investimentos da Volkswagen e da Ford na Argo AI, não inclui troca de ações entre as duas empresas e é independente do investimento feito na Argo AI. A aliança é dirigida por um comitê, que é liderado por Hackett e Diess e inclui altos executivos de ambas as empresas.

As empresas estão em dia no desenvolvimento de picapes médias para consumidores globais, com objetivo de início em 2022, seguido por vans comerciais.

Participação igual na Argo AI

A Volkswagen vai investir US$ 2,6 bilhões na Argo AI, aplicando US$ 1 bilhão em dinheiro e contribuindo com sua empresa Autonomous Intelligent Driving (AID), de US$ 1,6 bilhão, que conta com mais de 200 funcionários – a maioria dos quais desenvolve tecnologia autônoma para o Grupo Volkswagen.

Como parte da transação, a Volkswagen também comprará ações da Argo AI da Ford por US$ 500 milhões ao longo de três anos. A Ford vai investir os US$ 600 milhões restantes do seu compromisso previamente anunciado de US$ 1 bilhão na Argo AI.

A transação com um todo leva o valor da Argo AI para o total de mais de US$ 7 bilhões.

Ambas as montadoras veem um potencial significativo, incluindo o crescimento lucrativo com novas áreas de negócios ligados à tecnologia autônoma.

A Argo AI planeja trabalhar em estreita colaboração com a Ford e a Volkswagen para fornecer a tecnologia que as montadoras precisam para desenvolver veículos autônomos totalmente integrados que possam ser fabricados em escala com uma operação segura, confiável e durável em serviços de carona compartilhada e entrega de mercadorias.

“A Argo AI tem a sorte de atrair talentos de nível mundial devido à nossa missão clara e ao compromisso de entrega de nossos parceiros. Junto com os empregados da AID, teremos uma força de trabalho global para atrair ainda mais os melhores talentos”, disse Salesky, co-fundador da Argo AI. “Além disso, graças à Ford e à Volkswagen, a tecnologia Argo AI poderá um dia alcançar praticamente todos os mercados da América do Norte e da Europa, aplicada em múltiplas marcas e em uma infinidade de arquiteturas de veículos”.

Com sede em Munique, na Alemanha, a AID se tornará a nova sede europeia da Argo AI e será liderada pelo atual CEO da AID, Karlheinz Wurm. Com a adição do time da AID, a Argo AI crescerá de 500 para mais de 700 empregados em todo o mundo.

Além da sua sede global em Pittsburgh, Pensilvânia, a nova sede europeia em Munique é o primeiro centro de engenharia da Argo AI na Europa e o quinto global, além de Dearborn, Michigan; Cranbury, Nova Jersey; e Palo Alto, Califórnia. Em parceria com a Ford, a Argo AI também está testando sua tecnologia em Miami e Washington, D.C., onde planejam a implantação conjunta de serviços comerciais.

Ford usará a arquitetura de veículos elétricos MEB da Volkswagen em 600.000 veículos

A Ford tem intenção de projetar um novo modelo de veículo elétrico baseado na plataforma MEB, que chegará a partir de 2023, em Köln-Merkenich, Alemanha. A Volkswagen fornecerá peças e componentes MEB como parte da parceria.

Ambas as empresas também continuarão a buscar áreas adicionais onde possam trabalhar juntas em veículos elétricos – uma prioridade estratégica fundamental para ambas as empresas, na medida em que aceleram a transição para uma mobilidade sustentável e acessível.

O acordo com a Ford é um marco na estratégia de eletrificação da Volkswagen, apoiando o crescimento da indústria de mobilidade elétrica e os esforços globais para alcançar o Acordo de Paris 2050.

Parceria no desenvolvimento de vans comerciais e picapes está em dia

A Ford e a Volkswagen continuam desenvolvendo seu plano anunciado anteriormente de melhorar suas respectivas forças em vans comerciais e picapes médias nos principais mercados globais. O trabalho nessas linhas de veículos vai gerar eficiências significativas para ambas as empresas.

A Ford vai projetar e construir a picape média anunciada anteriormente para ambas as empresas, para clientes da Europa, África, Oriente Médio, Ásia-Pacífico e América do Sul, que deve chegar aos principais mercados a partir de 2022.

A Ford também vai projetar e construir vans comerciais grandes para ambas as empresas para atender os clientes europeus a partir de 2022, enquanto a Volkswagen vai desenvolver e construir uma van urbana para venda na Europa e outros mercados globais selecionados.

A Volkswagen e a Ford têm negócios altamente complementares em vans comerciais e picapes em todo o mundo, com modelos populares como a linha Ford Transit e a Ranger, assim como a Volkswagen Transporter, a Caddy e a Amarok.

Como ambas as empresas esperam um crescimento global na demanda de picapes médias e vans comerciais nos próximos cinco anos, a colaboração nesses importantes segmentos permitirá oferecer tecnologias melhores e mais inovadoras mais rapidamente para os respectivos clientes, com melhor utilização da capacidade instalada.

Foto: Reuters

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

FCA recebe prêmio de inovação e transformação digital

Iniciativas focadas em criar valor para o cliente e ampliar eficiência operacional são os …