Exibido pela primeira vez no mercado europeu, o SUV é um dos 18 modelos híbridos e elétricos que a marca vai lançar até 2021

A Ford fez a primeira exibição pública do Mustang Mach-E na Europa, abrindo o “roadshow” que vai percorrer o continente para apresentar sua nova linha de veículos elétricos. O evento, chamado “Go Electric”, vai rodar seis meses no Reino Unido, seguindo depois para França, Alemanha, Holanda e outros países. O plano da marca é, até o final de 2021, oferecer 18 novos modelos híbridos e elétricos no mercado europeu, junto com opções de estações públicas e domésticas de recarga.

O Mustang Mach-E europeu traz características específicas para atender os consumidores locais, incluindo os ajustes de suspensão, direção, controle eletrônico de estabilidade e tração nas quatro rodas.

O utilitário esportivo elétrico terá uma autonomia de até 600 quilômetros, de acordo com o padrão WLTP (World Harmonised Light Vehicle Test Procedure), quando equipado com bateria de longo alcance e tração traseira – opção escolhida por 85% dos clientes na pré-reserva do veículo. Com apenas 10 minutos de recarga em uma estação de 150 kW da IONITY, ele poderá rodar até 93 km.

O Mustang Mach-E traz também central multimídia de última geração com tecnologia avançada de conectividade, tela de 15,5 polegadas, atualizações sem fio e sistema de aprendizado de máquina para conhecer as preferências do motorista.

“Com o Mustang Mach-E, estamos tornando a eletrificação mais emocionante”, disse Roelant de Waard, vice-presidente de Marketing, Vendas e Serviços da Ford Europa. “Este é o Mustang para uma nova geração – e o primeiro que os clientes podem pedir, configurar, personalizar e até agendar a entrega on-line.”

Opções

A Ford pretende oferecer uma versão elétrica em todas as suas linhas de veículos na Europa, com tecnologias para atender as diferentes necessidades dos clientes. Entre eles, estão o híbrido leve Ford Puma, de 48 volts, o híbrido total Mondeo Hybrid e a van híbrida plug-in Transit Custom (recarregada pelo motor a combustão ou na tomada), além do Mustang Mach-E totalmente elétrico.

A expectativa da marca é que, até 2022, os modelos elétricos representem mais da metade de suas vendas de veículos de passageiros na Europa, atingindo um total de 1 milhão de unidades.

Infraestrutura

Uma pesquisa patrocinada pela Ford mostrou que três entre quatro pessoas desejam possuir um veículo elétrico algum dia. Mas, para 49% dos consumidores, a falta de estações de recarga é uma preocupação.

Stuart Rowley, presidente da Ford Europa, chamou os governos, indústrias e instituições a se unirem para expandir a infraestrutura pública de recarga e anunciou que a empresa pretende instalar 1.000 estações de recarga em suas unidades na Europa para uso dos empregados, nos próximos três anos.

“A Ford tem o compromisso de oferecer o maior leque de opções de veículos elétricos e a infraestrutura é fundamental para os consumidores terem confiança nessa mudança. Mas não podemos fazer isso sozinhos. Acelerar os investimentos nessa área é mais importante que nunca”, destacou Rowley.

A Ford é acionista e fundadora do consórcio IONITY, que planeja construir 400 estações de recarga rápida em pontos chaves da Europa até o final deste ano, com preços especiais para clientes da marca. E também oferece acesso à maior rede de estações públicas de recarga da Europa, a Ford Pass Charging, com mais de 125.000 pontos em 21 países, por meio de aplicativo.

Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

FCA brilha no Estudo de Qualidade Inicial da J.D. Power nos EUA

Desempenho geral da FCA está acima da média da indústria pela primeira vez A Dodge fez his…