\"\"

 
A Ford Racing, divisão de competição automotiva da marca, promoveu um desafio de arrancada com versões preparadas do Mustang 2015. Realizada no autódromo Milan Dragway, em Michigan, EUA, a famosa prova de um quarto de milha (arrancada em 400 metros), mostrada neste vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=Kulx2AfNZuY), superou as expectativas: o Mustang 2.3 EcoBoost completou o percurso em 12,56 segundos e atingiu 175 km/h; o GT 5.0 V8 naturalmente aspirado fez 11,77 segundos, com velocidade de 187 km/h; e o GT 5.0 V8 Supercharged cravou 10,97 segundos, acelerando a 206 km/h.
 
Os três modelos receberam kit de suspensão traseira, rodas e pneus slick especiais na traseira, gaiola de proteção para o piloto, bancos Recaro de competição e calibração especial do motor. O Mustang 2.3 EcoBoost e o Mustang 5.0 naturalmente aspirado tiveram instalados kits especiais de escapamento e o Mustang 5.0 Supercharged ganhou um turbo de performance da Roush.
 
"O que nós gostamos nas corridas de arrancada, do ponto de vista de engenharia, é que elas realmente levam o motor ao limite de estresse. O motor vai ao pico de potência em um tempo muito curto”, explica Ron Ewert, engenheiro de Motores da Ford Racing.
 
O time da Ford Racing dedicou um bom tempo na preparação dos carros, modificando suas peças e calibrando o motor. “É fascinante sair do mundo da produção e partir para o passo seguinte, tirando mais dos motores. Ao mesmo tempo, temos de manter a segurança do veículo, do motor e de seus componentes”, completa Dave Born, gerente de Engenharia da Ford Racing.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 \"\"

 
A Ford Racing, divisão de competição automotiva da marca, promoveu um desafio de arrancada com versões preparadas do Mustang 2015. Realizada no autódromo Milan Dragway, em Michigan, EUA, a famosa prova de um quarto de milha (arrancada em 400 metros), mostrada neste vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=Kulx2AfNZuY), superou as expectativas: o Mustang 2.3 EcoBoost completou o percurso em 12,56 segundos e atingiu 175 km/h; o GT 5.0 V8 naturalmente aspirado fez 11,77 segundos, com velocidade de 187 km/h; e o GT 5.0 V8 Supercharged cravou 10,97 segundos, acelerando a 206 km/h.
 
Os três modelos receberam kit de suspensão traseira, rodas e pneus slick especiais na traseira, gaiola de proteção para o piloto, bancos Recaro de competição e calibração especial do motor. O Mustang 2.3 EcoBoost e o Mustang 5.0 naturalmente aspirado tiveram instalados kits especiais de escapamento e o Mustang 5.0 Supercharged ganhou um turbo de performance da Roush.
 
"O que nós gostamos nas corridas de arrancada, do ponto de vista de engenharia, é que elas realmente levam o motor ao limite de estresse. O motor vai ao pico de potência em um tempo muito curto”, explica Ron Ewert, engenheiro de Motores da Ford Racing.
 
O time da Ford Racing dedicou um bom tempo na preparação dos carros, modificando suas peças e calibrando o motor. “É fascinante sair do mundo da produção e partir para o passo seguinte, tirando mais dos motores. Ao mesmo tempo, temos de manter a segurança do veículo, do motor e de seus componentes”, completa Dave Born, gerente de Engenharia da Ford Racing.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Logo dos 20 anos da Nissan no Brasil foi escolhida pelos funcionários

Marca japonesa completa oficialmente duas décadas no país em outubro Em outubro, a Nissan …