A Ford é uma das pioneiras no uso dos chamados robôs colaborativos, ou “co-bots”, a nova tecnologia de automação. Em fase inicial de testes na fábrica de Colônia, na Alemanha, esses equipamentos representam a entrada da Ford na era da “Indústria 4.0”, termo usado para descrever a quarta revolução industrial, abrangendo tecnologias de automação, troca de dados e manufatura. Uma curiosidade desses robôs é a sua capacidade de realizar qualquer tarefa, como fazer café e massagem, como mostra este vídeo.
Máquinas super-sensíveis, estão sendo usadas na montagem de amortecedores na linha do Fiesta, garantindo grande precisão e encaixe perfeito das peças com menor esforço dos empregados. “A Ford ouviu mais de 1.000 trabalhadores para identificar a melhor aplicação dos robôs colaborativos. Eles estão ajudando a tornar as tarefas mais fáceis, seguras e rápidas, com habilidades que abrem possibilidades ilimitadas para a produção e design de novos modelos da Ford”, diz Karl Anton, diretor de operações de veículos da Ford Europa.
Os “co-bots”
 
Com pouco mais de 90 cm de altura, os “co-bots” trabalham ao lado dos montadores em duas estações. Mais do que suportar o peso da ferramenta de instalação, eles permitem aos trabalhadores levantar e posicionar o amortecedor automaticamente no arco da roda, completando a instalação com o aperto de um botão. “Trabalhar com ferramentas pneumáticas suspensas pesadas é uma tarefa difícil, que exige força, resistência e precisão. O robô é de grande ajuda”, diz Ngali Bongongo, montador da fábrica da Ford.
Os robôs têm sensores de alta tecnologia para detectar a presença de mãos ou dedos no caminho e param imediatamente para garantir a segurança. Tecnologia semelhante é usada na indústria farmacêutica e eletrônica. O programa foi desenvolvido durante dois anos em parceria com o fabricante alemão de robôs KUKA Roboter GmbH.
 
“Estamos orgulhosos de mostrar as capacidades da nossa nova geração de robôs sensíveis, que estão auxiliando os trabalhadores da Ford a realizar tarefas com desafios técnicos e ergonômicos”, diz Klaus Link, gerente da KUKA Roboter. “Em parceria com a Ford e com base na resposta dos empregados, estamos estudando a ampliação do seu uso em outras aplicações.”
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

GM apresenta sua primeira picape 100% elétrica

HUMMER EV conta com potência estimada de 1.000 cv, baterias Ultium com autonomia superior …