“Ainda temos muito que buscar”. Largando da pole position, Lucas di Grassi teve de reconhecer a superioridade dos concorrentes que usam os sistemas da Renault. E mesmo caindo para a quinta colocação na primeira metade da corrida devido a um carro difícil de guiar, o brasileiro da ABT Schaeffler Audi Sport conseguiu fazer belíssima recuperação para terminar o ePrix de Buenos Aires em terceiro lugar, na terceira etapa da temporada 2016-2017 da Fórmula E.
A vitória ficou com Sébastien Buemi, da e.Dams Renault – a terceira consecutiva; Jean-Eric Vergne, da Techeetah, equipe que também usa o trem-de-força da Renault, terminou em segundo.
 
“Não estamos no ritmo dos Renault. O meu primeiro carro estava muito difícil de guiar, saindo de traseira, indo para todo o lado, com a aderência muito baixa. Tentei levar até a hora da troca, e depois com o segundo carro ficou melhor: consegui alcançar o Nico (Prost), ultrapassá-lo e até chegar um pouco mais no Jean-Eric, mas nada mais que isso”, disse Lucas, que com o terceiro lugar e a pole-position conquistada acabou somando 18 pontos em Buenos Aires, que o mantêm na vice-liderança da disputa com 46 pontos ante 75 de Buemi.
 
O brasileiro destacou que no intervalo entre a prova argentina e o próximo compromisso da Fórmula E, dia 1º de abril na Cidade do México, ele e o time irão trabalhar ainda mais. “Temos muito a fazer. A diferença é clara. Estamos tentando melhorar, mas só podemos trabalhar em alguns detalhes, já que grandes alterações têm de ser homologadas e só antes do início de cada temporada”, explicou. 
Segundo di Grassi, na temporada anterior o cenário era parecido, mas houve maiores possibilidades de lutar pelo título. “O carro do Sébastian tinha superioridade, mas ele cometeu muitos erros, o que nos permitiu entrar na briga. Mas na atual temporada ele não errou até agora. Então eu tenho que tentar chegar o mais perto possível e aproveitar as oportunidades”, afirmou.
“Hoje somamos um bom resultado, 18 pontos, fizemos a pole e conquistamos mais um pódio. Contudo, foi impossível lutar pela vitória”, concluiu.
A Fórmula E volta à ativa na Cidade do México no dia 1º de abril.

ePrix de Buenos Aires – Resultado (Top-5)
1-) Sébastien Buemi (SUI) – e.Dams-Renault – 37 voltas
2-) Jean-Éric Vergne (FRA) – Techeetah-Renault – a 2s996
3-) LUCAS DI GRASSI (BRA) – ABT Schaeffler Audi Sport – a 6s921
4-) Nicolas Prost (FRA) – e.Dams-Renault – a 8s065
5-) Nelson Piquet Jr (BRA) – NextEV – a 9s770
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW Group estabelece código de ética para o uso de inteligência artificial

O BMW Group continua a acompanhar os desenvolvimentos globais em termos de inovações tecno…